Imagem do Senhor Morto em Minas Gerais.

Ajude-nos a contar a história de Carmo da Cachoeira. Aproveite o espaço "comentários" para relatar algo sobre esta foto, histórias, fatos e curiosidades. Assim como casos, fatos e dados históricos referentes a nossa cidade e região.

Próxima imagem: Detalhe de oratório de fazenda cachoeirense.
Imagem anterior: As garotas e o padre em São Tomé das Letras.

Comentários

projeto partilha disse…
O Santuário Mãe Rainha em Carmo da Cachoeira, Minas Gerais está ligado a Matriz de Nossa Senhora do Carmo e tem como sustentáculo a Comunidade São Pedro de Rates, formada por 12 zeladores, seus guardiões. Sustenta-o, também, 12 Aspirantes. São eles:

- Ana Francelina de Jesus (Tiana Garoa, filha de João Apolino Garoa e Francelina Maria de Jesus. Tiana é cidadã cachoeirense octogenária e de lucidez invejável.

- Célio Paulino da Cruz.

- Edmilson Naves.

- Janilda do Gilmar.

- Leontina Francisca da Costa (Tina), mãe de João Paulo Alves Costa.

- Maria de Oliveira Trindade.

- Maria das Dores Silva Pazini, mãe de Evando Pazini.

- Mariana Santana, filha de Roselane Reis Santana.

- Paulo Sérgio da Silva.

- Rosa Naves.

- Sebastiana de Oliveira.

- Silvia Helena Bernardes Costa Silva.

Estes seres doados são responsáveis por manter o Santuário no mais alto nível vibratório possível. Velam por ele e respeitam seu interior. Procuram viver a verdade, a alegria, o entusiasmo, a partilha, a solidariedade, a concórdia, a abnegação. Cultivam a devoção, a fé, a oração grupal e o desprendimento. Sabem que existe um caminho a ser transcendido e que cada um um deverá iniciar o seu no ponto em que se encontra. Sem se comparar a nada e nem a ninguém, cada um tenta superar suas provações e dificuldades com o apoio do grupo. Aspiram a elevação contínua, lembrando-se sempre de manifestar a gratidão e o amor ao próximo.
Estes são os ideais aspirados pelos sustentam o "SANTUÁRIO".

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.

A Família Campos no Sul de Minas Gerais.