Lazer, o reposuso da mente.

É universal o pensamento de que todos devem descansar a sua mente, tendo alguma atividade de lazer.

Vigie, busque sua temperança e sua prudência.

Quantas pessoas você conhece que, à título de lazer, colheram sofrimentos e cansaço desnecessário.
"Lazer é beber", vem impregnando a mente de muito jovem. Em vez de repousar a mente, o cérebro já cansado, turvando-se o pensamento é, ainda, alterado pelo álcool.
A música melodiosa que eleva as pessoas foge cada vez mais das atividades de lazer. Quem, em sã consciência, pode chamar de lazer um local fechado, escuro, impregnado de fumaça e com um barulho tão ensurdecedor que ninguém consegue conversar no ambiente, nem gritando?
Parece que há um movimento, deliberado, para não nos deixar pensar direito.
Somos constantemente distraídos com coisas supérfluas, notícias emocionais que escondem a realidade, rebeliões, assassínios, discussões intermináveis de interesses políticos pessoais.
Esquecem de dizer que há uma ciência econômica que tem sido absolutamente incapaz de melhorar a vida das pessoas.
Induzem à uma intensidade insana de trabalho, numa busca compulsiva pelo dinheiro e sucesso e à atividades sociais sem profundidade que não permitem a existência de um tempo para o pensar, o devaneio, o imaginar um mundo melhor e até para um melhor convívio familiar.

Separe ao menos um dia para uma conversa ampla com todos da família.

Repouse a mente em contato com a natureza, em sintonia com uma boa música, em alegrias com as pessoas queridas.
Pense comunitariamente, aja localmente. A partir do pequeno e do próximo, o grande, o mundo, se transformará e teremos o século XXI mostrando a humanidade vivendo dignamente.

Separe ao menos um dia para uma conversa ampla com todos da família.

Contatos com o autor pelos endereços eletrônicos:
rui.sol@bol.com.br
rui.sol@ambr.com.br

Próximo texto: De bem com a vida.
Texto anterior: Plante Sementes Boas.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.