Conversa vai, conversa vem, na Praça do Carmo.

Ontem, sexta-feira à tarde, ao passar pela Praça do Carmo, uma voz me chama. Era o Neca. Seu semblante demonstrava ares de pura alegria e contentamento. Aproximando-nos foi ele dizendo: Vivi em encontro com o passado que jamais esquecerei. Foi na quarta-feira, na Fazenda da Serra. Uaí, fui convidado para um jantar onde mulher não entra. Só os do Club do Bolinha. Cheguei as 5 da tarde, e saí de lá, depois da meia noite.

O encontro foi a oportunidade de uma volta ao passado. O pessoal da Serra foi logo dizendo:

"que história é essa de o nome de Manoel Ferreira Avelino, seu avô estar em nossos documentos? ".

Como minha memória não nega fogo, fui logo explicando:

"realmente, as terras de meu avô seriam aqui na Serra, onde estava também as do Othoniel Cunha, com sua venda instalada. Mas ele preferiu, e acabou ficando com as terras mais próximas do Arraial, no caminho das boiadas que iam para Três Corações. Ficava lá no final do Corredor do Nenzico, em frente as terras do Mizael Dias de Gouvêa (Gouveia)".

O pessoal da SERRA disse a ele:

"... olha só, encontramos o nome dele neste documento. Que linda história que veio a nos reunir novamente".

E ... ... conversa vai, conversa vem, na Praça do Carmo, Carmo da Cachoeira - Minas Gerais, Neca dissertou, durante horas a fio, a vivência cheia de alegria e descontração vividos naqueles momentos de retorno à vida e aos costumes do passado. Compartilhamentos num clima da mais pura alegria onde risos e sorrisos emergiam espontaneamente ao desenrolar das histórias, fatos e acontecimentos do passado. Lembranças, onde as esperanças e desesperanças foram passadas a limpo. Revistas, após virarem história e complementadas à luz de acontecimentos históricos mais abrangentes, ganharam outra dimensão e amplitude. Aí, os fatos estavam desvestidos das fortes emoções próprias de um momento descontextuado. Assim, momento de nova reconstrução. Reaproximam-se laços perdidos, lá, num passado remoto.

Falando em laços do passado ... ...

"Uma Austrália 250 anos do Capitão Cook". Se houve "um antes" na Austrália, poderá haver "um antes", nesta colônia chamada Brasil. Livro: "Beyond Capricorn - Para lá de Capricórnio" - por Peter Trickett.

Projeto Partilha - Leonor Rizzi

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.

A Família Campos no Sul de Minas Gerais.