Amor e alegria.

O amor e a alegria são elementos básicos do espírito brasileiro.

O país do sol! Da luminosidade! Do calor!

É o país que recebe a maior incidência de sol, com sua energia, neste planeta.

Terra do canto, terra da dança.

Surge o batuque e logo há danças, discretas ou exageradas.
É verdade que há excessos, com os carnavais fora de época, com a erotização dos eventos, com as coreografias sensuais marcadas, exaustivamente repetidas na televisão, matando a espontaneidade de nossas crianças.
Nesta terra de amor e alegria, exemplo de integração das raças, sem igual no mundo, vêm nos dizer que exterminamos nossos índios.

"Houve quem os matasse, houve quem morresse nas mãos deles. Mas o ódio que chegou a matar foi pouco para apagar as chamas do amor que fez surgir tanta gente, com as marcas inconfundíveis da mestiçagem no rosto e nos costumes." "Os índios não desapareceram, casaram."

Alerta! Esta terra do sol, do amor, da alegria, da mestiçagem, não pode aceitar a inoculação de discriminações que vem sendo tentada nos meios de comunicação.
Ah! A nossa raça cósmica! Mistura de todas, sem o predomínio de nenhuma.
Participe da convicção de que ela será exemplo, mostrando ao mundo o que é um lugar bom para se viver.

CONVENHAMOS, RAÇA PURA É PARA BICHO.

Contatos com o autor pelos endereços eletrônicos:
rui.sol@bol.com.br
rui.sol@ambr.com.br


1. A Farsa Ianomâmi - Cel. Menna Barreto - Biblioteca do Exército Editora.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.

A Família Campos no Sul de Minas Gerais.

Palanques e trincheiras na defesa dos quilombos.