Padre José Procópio Júnior em Carmo da Cachoeira

Imagem
Paróquia Nossa Senhora do Carmo sob nova guiança Editorial Sai Pe. Daniel Menezes, e assume como administrador paroquial da acolhedora cidade de Carmo da Cachoeira, em fevereiro de 2019, o Pe. José  Procópio Júnior.
"Não cabe à pedra escolher o lugar que deve ocupar no edifício. Assim também não cabe à nós criaturas ditar ao Criador o que deve acontecer em nossa vida, pois Deus é quem sabe e dispõe com sabedoria própria." − Dom Servílio Conti, IMC Como página que observa os acontecimentos neste pedaço de chão mineiro, limitado por montanhas e que, segundo o cachoeirense Padre Godinho, “todas são azuis”, registramos o remanejamento ocorrido entre padres ligados a Diocese da Campanha no ano de 2019. Entre as mudanças encontra-se a Paróquia Nossa Senhora do Carmo/Carmo da Cachoeira – MG.

Sai nosso querido Padre Daniel Menezes. Por ele continuamos a rezar e o devolvemos, entre lágrimas e a esperança de um dia tê-lo entre nós. Somos eternamente gratos e devedores. Entra, aureola…

Uma ermida na Comarca do Rio das Mortes.

Documento encomendado pelo Projeto Partilha.
Transcrição de José Geraldo Begname
.

Provisão para Ermida ao Alferes Bernardo Gonçalves Chaves.
Livro de Provisão 1768-1770.

fl.88v

Ermida. Em o dito dia (12 de dezembro de 1769) se registrou hua Provisam para Ermida do teor seguinte.

Vicente Gonçalvez Joze de Almeida Conego prebendado na Santa Se de Marianna nella, e em todo o Bispado Vigário Capitular pelo Ilustríssimo Reverendíssimo Cabido sede vacante etc.

Fazemos saber a todos os nossos subditos saude e paz para sempre em Jesus Xpo nosso Senhor que atendendo nos aos que por sua petiçam nos enviou a dizer a Alferes Bernardo Gonçalves Chaves morador na comarca do Rio das Mortes, havemos por bem conceder-lhe licença pela prezente nossa Provisam por tempo de 3 annos para poder eregir hua Ermida com formalidade de capella tendo porta franca para a rua, sendo totalmente separada (fl.89) das cazas de vivinde livres de comunicaçõens (profanas), e uzos domésticos com seu altar proporcionado para nelle se poder decentemente celebrar o Sacro Santo Sacrifício da Missa tendo pedra de Ara sagrada de suficiente grandeza todos os paramentos necessários com mantos de 4 cores de que usa a igreja, e determinão os cerimoniaes, e depois de assim satisfeito asinara nas costas com o seu Reverendo Paroco termo pelo qual se obrigue asistir com todo o guizamento necessario para a celebração do Santo Sacrificio, sem prejuizo porem dos Direitos Parochiaes e de Fabrica da Matriz, e findos os 3 anos pelos que somente lhe concedemos esta licença ficara esta de nenhum vigor e sera registrada onde pertencer. Dada e passada nesta cidade Marianna sob nosso sinal, e sello da Meza Capitulara aos 12 de Dezembro de 1769.

Eu Padre João Soares de Araujo escrivam da Comarca.

Nada mais havia no referido documento.

Projeto Partilha - Leonor Rizzi

Próxima matéria: De Genere do Padre José Dias de Carvalho.
Artigo Anterior: A provisão da Ermida de Nª. Srª. de Santa Anna.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Antiga foto da fazenda da Serra de Carmo da Cachoeira.