Padre José Procópio Júnior em Carmo da Cachoeira

Imagem
Paróquia Nossa Senhora do Carmo sob nova guiança Editorial Sai Pe. Daniel Menezes, e assume como administrador paroquial da acolhedora cidade de Carmo da Cachoeira, em fevereiro de 2019, o Pe. José  Procópio Júnior. "Não cabe à pedra escolher o lugar que deve ocupar no edifício. Assim também não cabe à nós criaturas ditar ao Criador o que deve acontecer em nossa vida, pois Deus é quem sabe e dispõe com sabedoria própria." − Dom Servílio Conti, IMC Como página que observa os acontecimentos neste pedaço de chão mineiro, limitado por montanhas e que, segundo o cachoeirense Padre Godinho, “todas são azuis”, registramos o remanejamento ocorrido entre padres ligados a Diocese da Campanha no ano de 2019. Entre as mudanças encontra-se a Paróquia Nossa Senhora do Carmo/Carmo da Cachoeira – MG. Sai nosso querido Padre Daniel Menezes. Por ele continuamos a rezar e o devolvemos, entre lágrimas e a esperança de um dia tê-lo entre nós. Somos eternamente gratos e devedores. Entr

A temperança deve ser lembrada.

A virtude da temperança é uma moderação pela qual permanecemos senhores de nossos prazeres e não seus escravos.

É desfrutar com alegria.
Saborear com serenidade, por ser bem controlado.

É a virtude que envolve as "necessidades naturais", alimento, repouso, reprodução.
No mundo atual a propaganda age como um convite à intemperança.
Fundamentalmente a propaganda visa estimular o consumo ao máximo e isto é um convite ao abuso, à intemperança.
Portanto, nos dias de hoje, a temperança é a virtude mais carente. Converse sempre, com seus filhos, sobre a temperança.

Observe a linha geral das propagandas:
"Compre um, leve dois".

Seja um glutão, coma enormes pizzas, gigantescos sanduíches, copos imensos dos açucarados. A intemperança a serviço do lucro e sem preocupação com o desequilibrio da saúde, que possa acarretar.
Alimentação mal equilibrada, em atendimento à maximização do lucro. Se há uma maneira de obter riqueza (dinheiro), não importam as obesidades, as celulites, os inúmeros problemas decorrentes das repetidas refeições inadequadas a uma boa saúde.
Bebida que desce bem, refresca até calores estranhos, desperta atrações, solta a língua, favorece o relacionamento. Beba, beba e beba!
Atente bem! Cada vez mais o lazer parece significar intemperança e bebida!
Hoje, vemos as crianças afrontadas por comidas que saciam a fome, mas não alimentam. São vítimas da intensiva propaganda de guloseimas, que as deixam gorduchas, pela falta de orientação e exercício.
Lembre-se, a prudência manda que se vigie os filhos para se evitar vê-los, amanhã, prisioneiros da intemperança.

O mundo, bom de se viver, se desfruta com moderação.

Contatos com o autor pelos endereços eletrônicos:

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A família do Pe. Manoel Francisco Maciel em Minas.

As três ilhôas de José Guimarães.

Antiga foto da fazenda da Serra de Carmo da Cachoeira.