A enérgica diretora Ruth Correia Vilela.

Ruth Correia Vilela era de baixa estatura, magra, cabelos negros, enérgica e inteligente. Filha de Francisco Correia de Carvalho e de Ana Eufrosina de Figueiredo, casou-se com o professor Wanderlei Vilela. Realizou seus primeiros estudos com a professora Mariana Beggiato, em Três Pontas. Cursou o Normal na cidade de Itajubá, Minas Gerais e, depois da formatura, voltou à cidade natal, onde, em 1927, passou a dirigir a Escola Normal Coração de Jesus, que antes estava sob a direção do Artur Fonseca. Por volta de 1949, aposentou-se e a paróquia encampou a Escola Normal Coração de Jesus, entregando a direção às Irmãs Beneditinas da Divina Providência. Nessa época, seu marido já havia falecido e dona Ruth, como era conhecida, mudou-se para Belo Horizonte, onde permaneceu até seu falecimento, ocorrido no dia 22 de dezembro de 1966. Seu corpo foi trasladado para sua terra natal e velado, no recinto da Câmara Municipal, como última homenagem pelos relevantes serviços por ela prestados à comunidade. Foi sepultada no cemitério local.

11-JUL-1907 - 22-DEZ-1966

Artigo de Paulo Costa Campos

Próxima matéria: O professor Dosico, prefeito de Três Pontas.
Matéria Anterior: Definição de Almotaçaria no Brasil Colônia.

Comentários

paulo costa campos disse…
FRANCISCO TOMAZ DE AQUINO

Alto, olhos azuis e cabelos alourados. Natural de Três Pontas, filho de Manoel Maximiniano Abreu e Maria Cândida Aquino. Era conhecido pela alcunha de Chico Mangarito. Ficou órfão ainda na primeira infância, tendo sido criado por sua tia Ana Inácia Ferreira de Brito, mais conhecida por Nanácia. Casou-se com Julieta Tiso Aquino. Foi proprietário do Cine Theatro Ideal, tendo anexo um bar. O prédio ficava situado à Praça Cônego Victor, ao lado da residência de sua mãe adotiva. A casa de sua mãe possuía um grande terreno, onde foi construído um rinque de patinação, com pista cimentada, destinada aos patinadores, sobre patins de rodas. Foi uma época de muita diversão e fraturas ósseas, pois os jovens não tinham prática do esporte. No prédio de seu cinema, durante os festejos carnavalescos, eram organizados bailes e matinês inesquecíveis, para a geração dos 30 e 40. Por ocasião dos leilões, organizados pela paróquia, nas novenas de São Sebastião e no mês de Maria, era ele um dos leiloeiros, e, com o seu tom de bom humor, animava bastante esses eventos. Vendeu o cinema para a Cia. Melhoramentos de Três Pontas, reservando algumas ações para si. Transferiu sua residência para São Paulo, no ano de 1945, a fim de cuidar da saúde de seu filho Manuel. Abriu um pequeno empório em São Paulo, mas por pouco tempo. Retornou para sua cidade natal, onde faleceu e foi sepultado. (07-SET-1896 / 29-OUT-1976).
Anônimo disse…
sugiro incluir o Deputado, presidente da sociedade rural brasileira, e fundador de Brasilia (novacap) Iris Meimberg, na lista dos trespontanos ilustres
TS Bovaris disse…
Segundo o professor Paulo Costa Campos o Dr. Iris Meinberg realmente foi um ilustre trespontano, radicado no Estado de São Paulo. Informa ele também que lamentavelmente não conseguiu entrar em contato com seus familiares, a fim de colher seus dados biográficos.
Lembrando que os artigos publicados neste blog foram extraídos do pequeno "Dicionário Histórico e Geográfico de Três Pontas", editado em 2004, o estudioso coloca-se a disposição para poder incluir o nome deste ilustre trespontano em um novo trabalho ou na reedição de dicionário, para tal faz se necessário que lhe sejam enviados os dados biográficos do mesmo para sua avaliação e base para pesquisa. Prof. Paulo acrescenta ainda que sua avó materna era descendente de alemães (Becker) e muito ligada aos Meinberg.

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.

A Família Campos no Sul de Minas Gerais.