A provisão da Ermida de Nª. Srª. de Santa Anna.

Documento encomendado pelo Projeto Partilha.
Transcrição de José Geraldo Begname
.

Provisão para Ermida ao Alferes Bernardo Gonçalves Chaves e sua mulher Francisca Maria de Mendonça.
Livro de Provisão 1761-1764, Tomo I.

fl. 22

Provisão para Ermida. Em 4 de Dezembro de 1761 se registrou hua Provisam a favor do Alferes Bernardo Gonçalves Chaves e sua mulher Francisca Maria de Mendonça para eregirem hua Ermida com Invocação da Senhora Santa Anna do teor seguinte etc. Dom Frei Manoel Bispo de Marianna etc.

Fazemos saber que attendendo nos ao que por sua petiçam retro nos enviou a dizer o Alferes Bernardo Gonçalvez Chaves e sua mulher Francisca Maria de Mendonça havemos por bem de lhe conceder licença pelo presente nossa Provisam para que possão edificar hua Ermida com seu altar em que commodamente se possa celebrar o Santo Sacrifício da Missa com Invocação da Senhora Santa Anna em huma das paragens declaradas na petiçam retro onde mais comveniente for na qual podera celebrar o Santo Sacrificio da Missa qualquer sacerdote por nos aprrovado não só nos Domingos, e dias Santos mas também como nos de trabalho tendo para isso todos os paramentos necessários, e ornamentos da cor competente ao dia em que se celebrar, e poderão juntamente fazer a roda da mesma Ermida hum cemiterio cercado para nelle enterrarem os defuntos sem prejuizo dos direitos Parochiaes, com condição porem de fazerem dentro do tempo de 3 annos pelos quaes somente lhe concedemos esta graça hua capella sufuciente para a celebração dos officios Divinos e depois de assim feitos e acabados a dita Ermida e cemiterio o seu Reverendo Paroco as visitara e benzera somente o cemiterio na forma do Ritual Romano e achando a dita Ermida decentemente paramentada lhe dara licença para nella se celebrar o Santo Sacrificio da Missa, e que fara de tudo certidam nas costas desta para a todo o tempo constar, e sera registrada onde pertencer. Dada e passada nesta cidade de Marianna sob nosso signal, chancela, e sello de Ajudante da Camara Episcopal a Escrevy, e estava a Rubrica de sua Excelentíssima Reverendíssima e no lugar do sello Monteiro. Chancela 2$200.

Nada mais havia no referido registro.

Projeto Partilha - Leonor Rizzi

Próxima matéria: Uma ermida na Comarca do Rio das Mortes.
Artigo Anterior: A pia batismal da ermida do alferes Bernardo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.