Godofredo José Caldeira da Vargem das Boiadas.

Ajude-nos a contar a história de Carmo da Cachoeira. Aproveite o espaço "comentários" para relatar algo sobre esta foto, histórias, fatos e curiosidades. Assim como casos, fatos e dados históricos referentes a nossa cidade e região.

Os anos passaram, no entanto, o termo “Vargem das Boiadas”, continua sendo citado, como o local onde antigamente ficavam as tropas que passavam pelo sítio Cachoeira, e naquele local por muito tempo ainda houve a presença de animais. Lá ficava também a cerca d’arame de Godofredo José Caldeira, na baixada próxima ao local onde hoje fica o Santuário da Mãe Rainha de Carmo da Cachoeira.

O senhor grisalho que aparece na foto é Godofredo José Caldeira, casado com casado com dona Filomena Santana e avô do ex-prefeito de Carmo da Cachoeira Godofredo José Caldeira Reis.

Próxima imagem: A caminho para o cemitério da Chamusca.
Imagem anterior: Um poema, um questionamento, e uma perda.

Comentários

projeto partilha disse…
Contamos com a colaboração das tradicionais Famílias Cachoeirenses neste resgate histórico. Divulgue seu conhecimento. Ele irá enriquecer nossa cultura.
projeto partilha disse…
QUINTILHA: Autor: Manuel de Sousa e Silva

Vem da terra de Faria
A geração singular
De que por não entregar
O forte que defendia
Viu seu pai despedaçar.

João Rodrigues de Sá escreveu os seguintes versos dedicados aos FARIA:

Oo pee duum castelo herguido,
por se non ver abaixado,
jaz haum corpo espedagado
em muytas partes partydo
por nom ser duma apartado

Faryee que nom farya
per onde a cavalaria
se perdesse erro nem tacha,
que nesta maneira sacha,
por guardar a que dewya.
Cf.: História da Família Faria - Windows Internet Explorer
www.apl.com.br/andre/variado/hist_faria.html

D. Estêvão Peres de Rates tinha pro-priedade na Freguesia de Santa Maria de Faria Antiga, herdada a pro-priedade (...) de Lourenço de Faria.
Rogerio Vilela disse…
Pedro Mestre, alem de grande educador, foi tambem juiz de paz em nossa comunidade. Realizou o casamento de meus pais em 15 de setembro de 1951.
projeto partilha disse…
Transcrição de Sesmaria por Adriana Aparecida Nolasco a pedido do Projeto Partilha. Ao encomendar a referida transcrição pensava encontrar maior dados sobre o Furriel Gabriel da Costa, o que não aconteceu.

Tipo de documento - Sesmaria
Ano - 1799 caixa - 15
Sesmeiro - Reverendo Gabriel da Costa Resende
Local - São José

Fl.01
AUTO DE SESMARIA DO REVERENDO GABRIEL DA COSTA RESENDE
Local - Sítio da Boa Vista da Aplicação de Nossa Senhora do Desterro da Freguesia e Termo da Vila de São José .Minas e Comarca do Rio das Mortes.

Fl. 03
Procuradores nomeados - José Antônio Rodrigues Rego; Domingos José de Souza; Antônio José Lopes da Cruz; capitão Faustino José de Castro; Manoel José da Gama; guarda-mor Gervásio Pereira de Alvim; Felisberto Virgolino Martins Pereira; Furriel Gabriel da Costa; Felisberto Gurgel do Amaral.
Data - 01 de julho de 1799
Local - Lage
Que faz - o vigário Gabriel da Costa Resende
(continua)
projeto partilha disse…
(continuação)
Sesmaria do Pe. Gabriel da Costa Resende. Ano 1799.

Fl.04
CARTA DE SESMARIA
(...) por sua Petição o Pe. Gabriel da Costa Resende que na Paragem chamada a Boa Vista na Aplicação de Nossa Senhora do Desterro da Freguesia de Santo Antonio da Vila de São José, Comarca do Rio das Mortes se acham terras devolutas com a Fazenda que foi do falecido Jerônimo Ribeiro, e com o falecido Bernardo Marques Pereira, e como o suplicante as queria possuir (...)

Fl.09
AUTO DE MEDIÇÃO E DEMARCAÇÃO
Data - 28 de setembro de 1799
Local - Sítio da Boa Vista da Aplicação da Capela de Nossa Senhora do Desterro da Freguesia e Termo da Vila de São José. Minas e Comarca do Rio das Mortes (...).

(...) seguiram o rumo do nordeste e por ele mediram setenta e sete cordas que findaram na descida de um morro de campo ao pé de uma capoeira e confronta este rumo com terras do mesmo sesmeiro e de Bento Gonçalves da Costa (...) e aí meteram um marco de pedra (...)

(...) seguindo o rumo do sudueste e por ele mediram vinte e seis cordas que findaram no alto de um morro de campo perto do capão comprido ao pé do caminho que vai para o sítio de Bartolomeu de Souza Soares e faz divisa com ele e com os herdeiros do falecido Bernardo Martins Pereira (...) e aí meteram um marco de pedra (...)

(...) seguindo o rumo do noroeste por ele mediram trinta e cinco cordas que findaram no alto de um morro de campo que divide com os herdeiros do Capitão Bernardo Martins Pereira (...) e aí meteram um marco de pedra (...)

(...) seguindo o rumo do sueste por ele mediram sessenta e duas cordas que findaram em um espigão de campo que está entre dois capões um se chama adagiçara(?) e confronta este rumo com o Padre Francisco Pinto Rodrigues e com Bento Gonçalves da Costa (...)
* o sesmeiro tomou posse em 30 de setembro de 1799.
Junior Caldeira disse…
Godofredo José Caldeira, meu Bisavô, pai de Zuleika Caldeira Reis,minha avó-mãe de minha mãe.
Filho de Gabriel José Caldeira (Gabriel da Silveira Caldeira) com Josefina Cândida Nogueira (Josepha Custódia Nogueira). Natural de São Tomé das Letras.
Mais conhecido como "Major",foi encarregado na fazenda Córrego das Pedras, capataz do então líder político da época : o afamado Coronel Mingutinha.
Com o tempo tornou-se comerciante em Carmo da Cachoeira.
Só um pouco de história para registro .........

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.

A Família Campos no Sul de Minas Gerais.