A casa dos Rates, o riacho e o cemitério.


Ajude-nos a contar a história de Carmo da Cachoeira. Aproveite o espaço "comentários" para relatar algo sobre esta foto, histórias, fatos e curiosidades. Assim como casos, fatos e dados históricos referentes a nossa cidade e região.

Casa dos "de Rates" e o Cemitério no Sítio Cachoeira junto ao Ribeirão do Carmo, na Cachoeira dos "de Rates" de Lavras do Funil. Comarca do Rio das Mortes, no século XVIII.

Próxima imagem:
Imagem anterior: Cruzeiro da Capela do Palmital do Cervo, MG.

Comentários

projeto partilha disse…
Reconstituição feita por Maurício José Nascimento, com base em visita ao local, e os dados de pesquisa realizados pelo Projeto Partilha.
projeto partilha disse…
A casa fica na Vargem das Boiadas, no Ribeirão do Carmo, junto a Cachoeira dos "DE RATES", no Distrito da Boa Vista de Lavras do Funil, Comarca do Rio das Mortes, século XVIII.
O caminho que vemos aí representado, faz a ligação dos que descem o Morro do Cruzeiro, cuja fazenda mais próxima, a noroeste, é a "DOS COQUEIROS", sendo um de seus proprietários, hoje, JORGE FERNANDO VILELA, autor da obra, o Sertão do Campo Velho. Seguindo este caminho no sentido leste, após passar pelo cemitério do SITIO CACHOEIRA (onde estará esta PROVISÃO?), a fazenda mais próxima é a do COURO DO CERVO, e onde as águas do Ribeirão do Carmo/Capetinga/Capitinga, após juntar-se com as águas do Ribeirão São Marcos vai desaguar. Ainda caminhando para o leste, no entanto, um pouco mais no sentido sul, a Fazenda da Boa Vista e os Municípios de São Bento Abade (antiga capela de São Bento do Campo Bello) e Três Corações do Rio Verde.
As Fazendas Chamusca, Palmital, Barra, Faria, Três Pontes, fica ao leste, no entanto, mais ao norte, sentido Lavras, Luminárias e Rio Ingaí.
projeto partilha disse…
MANOEL ANTÔNIO RATES (Rattes/Raty/Rattis), casado com Maria da Costa Moraes / Maria da Costa, moradores na casa representada nesta tela, por volta dos anos de 1770, onde estará arquivado seu atestado de óbito, e onde estarão seus restos mortais?
Uma dívida para com nosso passado. Que nos perdoe essa família, Saiba, no entanto, que se o resultado não chegou, não foi por inércia, ou por falta de empenho e buscas. A Igreja, através de seu historiador, genealogista, Mons. Lefort, passando pelo Pe. Manoel Francisco Maciel,tem estado atenta a este resgate. Nas comemorações dos 150 anos da instalação da Freguesia, Pe. André Luiz da Cruz empenhou-se na busca incansavelmente. Na fé, um dia ... ... ... um dia.
projeto partilha disse…
João de Lima Fagundes, falecido em 1814, é neto de outro do mesmo nome e que foi casado com Maria da Conceição/ Maria Taveira. João de Lima Fagundes, nascido em 26-08-1748 e batizado em Carrancas em 14-09 do mesmo ano, na Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição´é filho de Francisco de Ávila Fagundes e Maria Barbosa da Porciúncula. Francisco é filho de João Lima Fagundes (o avô), inventário no Museu Regional de São João del Rei. Ano 1765. Cx.50.

Irmãos de João de Lima Fagundes (o neto):
- Padre Inácio Franco (Francisco);
- Francisca Maria de Jesus, casada com Antonio Leite Coimbra;
- Genoveva da Trindade Barbosa, casada com Antonio Ribeiro da Silva;
- Maria de Nazaré, sogra de TOMÉ MARTINS RIBEIRO, do seu segundo casamento. A filha de Nazaré era Antonia Marcelina da Silva. O primeiro casamento de Tomé havia sido na Ermida de São José do Rio Verde, com Maria Inácia de Jesus.

TOMÉ MARTINS RIBEIRO, com Maria Corrêa de Santa Ana são sogros de ANTONIO DE ARAUJO DE ABREU, filho de João de Araújo de Abreu e CIPRIANA ANTONIA RATES, filha de MANOEL ANTONIO RATES e Maria da Costa Moraes. Antonio casou-se, em 19-10-1785, com Luciana Maria da Rosa, filha de Tomé e Maria Corrêa de Santa Ana.

- Manoel de Ávila Fagundes, casado com Mariana Joaquina da Silva;
- José de Lima Barbosa;
- Alexandre Luiz Barbosa, casado com Senhorinha Gonçalves;
- Francisco de Ávila Fagundes, casado com Maria Teresa de Assunção e em segundas núpcias com Maria Teresa (ou Rosa de Jesus)
projeto partilha disse…
Os dados do comentário anterior podem ser conferidos no PROJETO COMPARTILHAR que foi atualizado neste ano de 2009.

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.