Poema - O Ninho do Beija-Flor


Com seu longo biquinho
E sua alma de artista, Vai construindo seu ninho,
O grande perfeccionista.

Com algodão e com paina
E delicada palhinhas
Com penas, teias de aranha,
Vai tecendo sua casinha.

Depois de pronta, se instala
No fundo, bem protegido,
O beija-flor e se embala
Em sonho bem colorido.

Por isso é que seus filhinhos
Recebem bela plumagem,
Foi tecida com carinho
E é, do sonho, a imagem.

Trecho da obra:
Encontros e desencontros
de Maria Antonietta de Rezende

Projeto Partilha - Leonor Rizzi

Próximo Texto: Poema - Repouso
Texto Anterior: Torre de Babel, as duas Torres Gêmeas e Deus.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.