O sesmeiro José Justiniano dos Reis.

Documento encomendado pelo Projeto Partilha.

Transcrição de Edriana Aparecida Nolasco.

O alferes José Justiniano dos Reis, segundo José Guimarães em seu livro "As Três Ilhoas" e segundo Ary Florenzano, era filho de Domingos dos Reis e Silva e sua mulher Andreza Dias de Carvalho. O alferes José Justiniano, batizado na Capela do Favacho em 6 de agosto de 1775, foi casado com sua tia, dona Ana Teodora de Figueiredo (Theodora de Figueiredo), nascida em Aiuruoca, Minas Gerais. José Justiniano e Ana Theodora tiveram cinco filhos, todos em Ventania² Minas Gerais, segundo a genealogia da Família Reis. São eles:

Bernardino José dos Reis, casado com sua prima Mariana Cândida de Figueiredo, filha do alferes Joaquim Alves de Figueiredo e de dona Inocência Alves de Figueiredo;
José Justiniano dos Reis, falecido;
Cândida Teodora de Figueiredo, casada com João Damasceno de Andrade;
capitão Isaac Vilela dos Reis, casado com dona Ana Esméria de Lima, nascida em Batatais, São Paulo, filha do tenente coronel Manuel Antonio Pereira Lima e Ângela Teodora de Oliveira. Tiveram apenas um filho, João Vilela dos Reis, casado com sua prima Maria Teodora de Paula, nascida em Batatais - São Paulo, filha de João Damasceno Pereira e Maria Francelina de Paula;

Manuel Justiniano dos Reis, casado com Ana Cesarina de Paula.

ڰ ڰ ڰ ڰ ڰ

Tipo de documento - Sesmaria
Ano - 1797 Caixa - 23
Sesmeiro - José Justinano dos Reis¹
Local - São João del Rei

Fl.01

Auto de medição de uma sesmaria de meia légua.
Data - 04 de outubro de 1797.
Local - Fazenda do Bom Sucesso. Freguesia de Santa Ana das Lavras do Funil. Termo da Vila de São João del Rei. Comarca do Rio das Mortes em casas de morada do sesmeiro na sua Fazenda do Bom Sucesso.

Fl.03

Carra de Sesmaria
(...) por sua Petição José Justiniano dos Reis morador na Freguesia das Lavras do Funil. Termo da Vila de São João del Rei. Comarca do Rio das Mortes que na paragem chamada Bom Sucesso da mesma Freguesia se acham terras devolutas com pastos de matos e campos as quais confrontam com terras do tenente Manoel de Souza Diniz (Dinis) ou sua mulher; com as de Antônio Domingues de Carvalho; e com a sesmaria que foi de Simão da Silva e com Joaquim José dos Reis e com o suplicante (...).

Fl.06

Auto de medição e demarcação
Data - 09 de outubro de 1797
Local - Fazenda do Bom Sucesso da Freguesia de Santa Ana das Lavras do Funil. Termo da Vila de São João del Rei. Comarca do Rio das Mortes (...).

(...) foi eleito para o lugar do Pião um espigão de mato já em capoeira que morre em a serra ou sarrote (?) do Bom Sucesso digo, que morre em um corgo que vem da serra ou sarrote (?) do Bom Sucesso que desaguá no corgo assim denominado (...)

Seguindo pelo rumo do sudueste mediram noventa e três cordas que findaram no alta da dita serra do Bom Sucesso (...) onde meteram um marco de pedra (...) parte este rumo com terras da Fazenda do Tenente Manoel de Souza Dinis (...).
Seguindo pelo rumo do noroeste mediram trinta e seis cordas que findaram além do corgo do Arião no barranco dele, em um mato (...) onde meteram um marco de pedra (...) e parte este rumo com terras de Antônio Domingues de Carvalho com o qual se fica dividindo pelo mesmo corgo do Arião em direita por um valo (.......) da já declarada serra (...).
Seguindo pelo rumo do nordeste mediram trinta e nove cordas que findaram na cabeceira de um capão de mato que verte ao sobredito corgo do Bom Sucesso e aí ao pé de uma barrocada puseram um marco de pedra (...) e parte este rumo com terras do sesmeiro (...)
Seguindo pelo rumo do sueste mediram trinta e duas cordas que atravessaram o dito corgo do Bom Sucesso e findaram em uma lançante de Catandubas ao pé da capoeira da pedra onde meteram um marco de pedra (resto danificado).

Projeto Partilha - Leonor Rizzi

Próxima matéria: O sesmeiro José Joaquim Gomes Branquinho.
Artigo Anterior: O Reverendo Joaquim Leonel de Paiva e Silva.

1. Tomou posse da sesmaria em 11 de outubro de 1797 o alferes José Justiniano dos Reis, filho de Andreza Dias de Carvalho e Domingos, casado com dona Anna Theodora de Figueiredo, filha de José Alves de Figueiredo, embora tenham recebido Sesmaria, na Freguesia das Lavras do Funil, passou a morar no Sítio Ventania, a 30 km de Passos.
2. "Ventania foi arraial pertencente ao termo da Vila de São Carlos do Jacuhy (Jacuí). Antiga Freguesia de São Sebastião da Ventania, está a cerca de 30 km de Passos".Por volta de 1799 estavam por lá Januário Garcia Leal, sua mulher Mariana Lourença de Oliveira, o pai de dona Anna Theodora de Figueiredo, além de outras pessoas. Em 1807, José Justiniano dos Reis e sua esposa fazem doação do Sítio Ventania para a formação do Patrimônio.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.