Olaria Barra da Babilônia é vendida pelos Naves.

Evaristo Brasiliense Naves e sua mulher Ana Theodora Naves constituiram procuração para Carlos Izaacon(?), morador no distrito de Bom Sucesso. A autorização era para vender "parte da Olaria denominado Barra da Babilônia e que houverão de herança de sua finada mãe e sogra dona Umbelina Roza Naves".

Projeto Partilha - Leonor Rizzi

Próxima matéria: A escolha do povo cachoeirense.
Artigo Anterior: Sinopse biográfica de Desise Cassia Garcia.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.