Padre José Procópio Júnior em Carmo da Cachoeira

Imagem
Paróquia Nossa Senhora do Carmo sob nova guiança Editorial Sai Pe. Daniel Menezes, e assume como administrador paroquial da acolhedora cidade de Carmo da Cachoeira, em fevereiro de 2019, o Pe. José  Procópio Júnior.
"Não cabe à pedra escolher o lugar que deve ocupar no edifício. Assim também não cabe à nós criaturas ditar ao Criador o que deve acontecer em nossa vida, pois Deus é quem sabe e dispõe com sabedoria própria." − Dom Servílio Conti, IMC Como página que observa os acontecimentos neste pedaço de chão mineiro, limitado por montanhas e que, segundo o cachoeirense Padre Godinho, “todas são azuis”, registramos o remanejamento ocorrido entre padres ligados a Diocese da Campanha no ano de 2019. Entre as mudanças encontra-se a Paróquia Nossa Senhora do Carmo/Carmo da Cachoeira – MG.

Sai nosso querido Padre Daniel Menezes. Por ele continuamos a rezar e o devolvemos, entre lágrimas e a esperança de um dia tê-lo entre nós. Somos eternamente gratos e devedores. Entra, aureola…

O cachoeirense Francisco de Assis de Oliveira.

Francisco de Assis de Oliveira é citado por Thomazelli1, da seguinte forma: "Maria Rita, filha legítima de Rita Umbelina de Cássia, irmã de Vicência, e de Francisco de Assis de Oliveira do Carmo da Cachoeira". A citação segue abaixo contextuada2 diz: Antônia Josefa da Conceição Oliveira e Gomes Antônio do Nascimento, que encabeçam este Capítulo, foram pais de 14 filhos. O quarto, Francisco Antonio do Nascimento, com 20 anos em 1836. Casou-se com Antônia Cândida de São José, filha legítima de Francisco Gomes do Nascimento e de (?) Ele irmão de Gomes Antônio do Nascimento. Francisco Antonio havia se casado em segundas núpcias com Ana Cândida do Bom Sucesso. A filha Ana Maria da Conceição (ou Teodora da Conceição), casou-se com João Antonio de Campos, filho legítimo de Antônio Manuel de Campos e de dona Vicência Umbelina de Cássia. Pais de Persciliana Umbelina de Castro, casada em São Tomé em 28/12/1889, com Joaquim Antônio de Campos, filho legítimo de Antônio Manuel de Campos e de dona Vicência Umbelina de Cássia, seu tio, já viúvo de sua prima Maria Rita, filha legítima de Rita Umbelina de Cássia, irmã de Vicência, e de Francisco de Assis e Oliveira, do Carmo da Cachoeira. Testemunharam: Manuel José Maria Pereira e Francisco da Costa Resende.

Uma outra citação3 "Joaquim Antônio de Campos Campos, natural de Carmo da Cachoeira, casou-se em São Thomé das Letras, em primeiras núpcias com dona Maria Rita (citada acima) filha de Francisco Assis Oliveira e de dona Rita Umbelina de Cássia, irmã de dona Vicência Umbelina".

Antônia Josefa da Conceição de Oliveira, filha legítima de Antônio Luís dos Santos e de dona Maria Josefa da Conceição4 casaram-se em Campanha no ano de 1794. Dona Maria Josefa da Conceição era filha legítima de Manuel de Magalhães da Silva, natural de Aiuruoca e de dona Joana Nogueira de Jesus, natural, também de Aiuruoca.

Projeto Partilha - Leonor Rizzi

Próxima matéria: Manoel Ferreira Avelino é o cachoeirense Mané Saraiva.
Artigo Anterior: Redescobrindo caminhos com José Celestino Terra.

1. Thomazelli, Apparecida Gomes do Nascimento, 1984. As famílias de nossa família (mineiros e paulistas). Belo Horizonte/ São Paulo, ed. do autor, 150.
2. Idem, p. 137.
3. Ibidem, p. 135.
4. Ibidem, p. 123.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Antiga foto da fazenda da Serra de Carmo da Cachoeira.