Programação - 23/09/08

3h 30 min
- Procissão da Penitência -
- Roteiro: Matriz N. Sra. Aparecida até à Faxina.
Coordenação Paróquia Nossa Senhora Aparecida

5 h
- Alvorada -
Corporação Musical Luiz Antônio Ribeiro

6h
- Missa na Capela Santa Cruz
(Capela do Padre Victor)
presidida por Dom Diamantino Prata de Carvalho na
- Faxina (Paróquia Nossa Senhora Aparecida)

8h
- Ação Cívica na Praça Cônego Victor

9 h
- Missa no Parque da Mina.

Horário de missas na Matriz:
Igreja Nossa Senhora D'Ajuda de Três Pontas, Minas Gerais.
5h/ 6h30min/ 8h30min/ 10h30min/ 12h30min/ 14h30min/ 16h/ 17h30min/ 19h.

Comentários

projeto partilha disse…
Último dia do tríduo pela beatificação de Padre Victor.

Tema: SOLIDARIEDADE E LIBERDADE.

O escravo foragido, sendo encontrado, por lei, era devolvido ao seu dono. Onésimo foi devolvido para Filêmon e em carta, Paulo tem um pedido para que o receba, não mais como escravo, mas como um irmão muito querido no Senhor. Na carta, o anúncio do Projeto Divino: a escravidão não é legítima aos olhos de Deus e a solidariedade, impulsionada pela caridade fraterna, é capaz de superar a estrutura de dominação e escravidão e formar um novo relacionamento entre as pessoas. Não mais de senhores e escravos, mas de irmãos em Cristo, iguais e livres. Padre Victor era favorável a esse projeto e apoiava a JUNTA ABOLICIONISTA em defesa da LIBERDADE DE SEU POVO, dos seus irmãos de raça. Suas palavras, num evento ocorrido em Três Pontas: "VOCÊS SÓ COLOCARÃO FOGO NA JUNTA ABOLICIONISTA, PASSANDO POR CIMA DO MEU CADAVER". Aí, o poder do amor, que destrói a escravidão.
projeto partilha disse…
Alguns dos caminhantes peregrinos, que num ato de fé, devoção e entrega, partiram para a Cidade de Três Pontas, Minas Gerais, já estão retornando à Carmo da Cachoeira. Foram 11 horas de caminhada a pé. O retorno foi motorizado. Leonara, hoje, andando pelas ruas da cidade, refletia uma alegria interior ímpar. Diz: "o percurso foi de pura reflexão. Cada passo, cada metro percorrido, a lembrança de fatos a serem superados. Muita coisa do passado volta a nossa mente ao se caminhar à noite e em silêncio. Lembranças veem a nossa mente e, diante delas um repensar. Agora, longe de emoções e sob a luz de leis imateriais, superiores. Uma oportunidade de se exercitar essas leis, como a do perdão, da gratidão, da misericórdia, da fidelidade, do amor incondicional, da caridade, entre outras. Foi mais uma bênção. Agora é só dar um tempo para a dor de pernas passar".

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.