Correspondência recebida:





de: anônimo

A pessoa que me enviou este clipe, em primeira instância foi o Criador. A ele peço PERDÃO. Pelas vezes que poderia ser saído a pé, no entanto, por estar com carro novo, desfilei por entre amigos e conhecidos, no afã esnobação; PERDÃO pelas vezes que usei o secador de cabelos, quando poderia deixar que eles se secassem naturalmente. PERDÃO pelas vezes que fui às compras e peguei em número imenso de sacolinhas, tornando a digestão da terra improcessável. PERDÃO pela gula, que levou à morte muitos animais, quando um pouco de alimento diversificado aliviariam minha fome e me supririam. PERDÃO pelo líquido que consumi, jogando na NATUREZA seus invólucros, quando um suco ou a própria água, e uma força de vontade que me ajudaria vencer a INÉRCIA presente em meus corpos fazendo um suco ou me satisfazendo com a simples água, resolveria o problema de minha sede. ESTOU REFLORESTANDO, como resgate e como PREITO DE REVERENCIA a este sofrido PLANETA.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.

A Família Campos no Sul de Minas Gerais.