Pamplona pede mais força contra os negros.


Referindo-se a Serra da Marcela, Pamplona, um dos vários líderes de expedições enviadas aos Sertões em Minas Gerais, diz que ela era um “...sítio ... que tem sido até aqui habitação de feras e de calhambolas que vem a ser o mesmo...1 Para destruí–los os Capitães dos Matos não eram suficientes, sendo necessário estabelecer mecanismos que permitissem um controle mais efetivo e mais eficiente:

"... a grande decadência em que se acha o povo destas Minas, (...) em que vem causada da multidão de negros fugidos e aquilombados que há em todas elas de que resultam os extraordinários casos que continuamente estão sucedendo nos arraiais que a cada instante estão fazendo sem averiguarem prova de remédio a tanto malefício nos faz preciso representar a Vossa Majestade não adiante termos satisfeito mais por crermos ir em aumento a força de tais inimigos por que a ter noticiamente estão executando mortes de brancos e negros; roubando casas e assaltando outras de que se faz preciso que Vossa Majestade fica servido dar providências a tão atroz e sanguinolento mal ordenado por seu especial decreto ao governador Ministros e mais justiças de Vossa Majestade cuidem em fazer uma junta em que uniformemente se ajuste melhor meio e forma com que se deve extinguir estes inimigos capitais ...."2

Trecho de um trabalho de Marcia Amantino.

Próximo Texto: Os ferozes monstros do quilombo do Campo Grande.
Texto Anterior: O negro aquilombado e a população colonial.

1 Carta De Ignácio Correia de Pamplona ao Governador Valladares , Tejuco, 3.4.70 Arquivo Conde de Valadares (Biblioteca Nacional, Seção de Manuscritos). 18,2,3
2 APM SC 49. P. 81;82. 1741

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.