Os bens do Tenente Joaquim Ferreira Oliveira.

Caza Nova, 24 de abril de 1861:

"... logo que este receber hirá deprompto ao lugar denominado Sobradinho, e fará hum depozito sia bens do finado Joaquim Ferreira Oliveira, em mão e poder do tenente Francisco Ignácio de Souza cujos bens constão da lista inclusa do Inspector que junto vai observando que deixa mencionar no auto que fizer dos bens, e creditos, não de dívidas que não constão de documentos, e feito o auto assinado pelo depusitario, duas testemunhas conduzido ao Cartório para em todo tempo constar. Saquarema, 26 de (ilegível) de 1861."

José Fernandes Avelino, subdelegado de Pulicia. Ao Sr. Aureliano José Mendes, Auto de Depósito: "(...) em casa de morada do tenente Francisco Ignácio de Souza aonde eu escrivão ao diante nomiado fui vindo em virtude da portaria do Subdelegado deste mesmo Destricto e ahy em presença das testemunhas abacho assignadas Antônio Gomes Martins e José Bernardes de Magalhães faço depósito dos bens siguintes em mão e poder do tenente Francisco Ignácio de Souza para tellos sob sua goarda visto estarem em abandono os quais são os seguintes: 6 bois de carro huã egoa cuja Luis que foy escravo do finado e vendeo ao capitão Gabriel José Junqueira (...) que consta o Sênr Guerino Ferreira de Oliveira (...) Joaquim José de Souza / Manoel Garcia, Antônio ferreiro (de ferradura) (...) Pedro José da Crus. Assinam Aureliano José Mendes; Antonio Gomes Martinz; Francisco Ignácio de Souza e Jozé Bernardes de Magalhaens. Caza Nova, 24 de abil de 1861."

Projeto Partilha - Leonor Rizzi

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.

A Família Campos no Sul de Minas Gerais.