O cavaleiro em Carmo em Carmo da Cachoeira.


Ajude-nos a contar a história de Carmo da Cachoeira. Aproveite o espaço "comentários" para relatar algo sobre esta foto, histórias, fatos e curiosidades. Assim como casos, fatos e dados históricos referentes a nossa cidade e região.

Próxima Imagem: Singela Capela da fazenda Córrego das Pedras.
Imagem anterior: Cena cotidiana da antiga Carmo da Cachoeira.

Comentários

movimento comunitário disse…
A idéia de uma sociedade justa, solidária e participativa tem alguma coisa a ver com você?

Comissão Movimento Fé e Cidadania.
Paroquia Nossa Senhora do Carmo.
Carmo da Cachoeira - Minas Geris.
Diocese da Campanha.
projeto partilha disse…
Marcos, versículo 35: "se alguém quiser ser o primeiro, que seja o último de todos. Aquele que serve a todos". Senhor Jesus Cristo, dai-nos a GRAÇA de termos um coração semelhante ao vosso. Que mesmo durante as tempestades viva a paz e a harmonia, que viva em perpétuo estado de oração, que sorria sempre - na dor e no amor, que seja inocente, alegre, que partilhe, que abrace indiscriminadamente, que seja forte suficientemente para aceitar os desafios encontrados no caminho. Que seja simples, humilde, que ame incondicionalmente, que almeje o crescimento do próximo, indistintamente, seja ele do reino animado ou inanimado, humano ou infra-humano. Enfim, um coração que possa viver o SAGRADO no dia a dia da comunidade e a sua semelhança, como recriadores de sua vida e de sua história. Amém.
projeto partilha disse…
Ano - 1874. Casamentos na Freguesia do Carmo da Cachoeira - Minas Gerais:
João Leopoldino Cardoso e Rita Úrsula de Cassia, na Ermida da Fazenda dos Coqueiros. Ele, filho de Pedro Dias Nascimento. Testemunhas: José Fernandes Avelino e M. Francisco dos Reis;
João Lourenço Teixeira e Mariana Ribeiro do Nascimento, na Igreja Matriz. Testemunhas: Manoel dos Reis e Joaquim B. Carneiro;
José André do Nascimento e Mariana Leopoldina de Jesus, na Capela do Pretório. Testemunhas: Antonio J. dos Reis e José R. de Lima;
José Cândido Gomes e Maria Flausina de Jesus, na Capela do Pretório. Testemunhas: Joaquim Pinto da Costa e Domiciana J. Faustino;
Vitório e Ana, na Capela de Luminárias. Testemunhas: Joaquim José F. Martins e Manoel G. de Figueiredo;
Florêncio e Dorotéia, na Igreja Matriz. Testemunhas: José V. de Rezende e João Ribeiro de Rezende;
Antonio e Maria, na Igreja Matriz. Testemunhas: José F. Mafra e Herculano A. Silva;
Veríssimo e Francisca, na Igreja Matriz. Testemunhas: José F. Mafra e Herculano A. da Silva;
Francisco Roberto das Chagas, filho de Roberto Chagas. Noiva Ana Joaquina de Jesus, filha de Joaquim Martins Ferreira, na Igreja Matriz. Testemunhas: Valério M. dos Reis e Joaquim F. Xavier.
(continua)
um elemento ativo na comunidade religiosa disse…
Fiquei a refletir sobre a proposta da Comissão, colocada no primeiro comentário desta página. O pessoal aí de Carmo da Cachoeira deve ter tudo a ver com uma sociedade inserida no padrão de solidariedade. Pelo que tenho lido, tem tudo a ver também com a FÉ. Percebi, ao ler os artigos deste blog, existir aí muita ação filantrópica, um dos pontos fortes das discussões nas diferentes Igrejas. Aliás, é o que há de comum a todos, a meu ver, ou seja, o respeito e a dignidade da existência humana, segundo os príncipios do cristianismo. O que diferencia, de religião para religião, é o envolvimento dos fiéis. Para mim, falta no cristão católico, a parte de compromisso na evangelização. Os fiéis católicos que conheço são fiéis a várias coisas: vão a missa, recebem os sacramentos, no entanto, doam e falam pouco de suas Igrejas. Não vêem a contribuição do dízimo com muita seriedade, não evangelizam. Os que conheço, buscam receber os ensinamentos, no entanto, não se comprometem em redistribuí-los. Esses que conheço, acho eu, que precisariam reconhecer suas capacidades de elementos multiplicadores. Conhecendo iriam auxiliar mais sua Igreja, pregando em sua comunidade. Bom domingo a todos.
projeto partilha disse…
Continuação. Casamentos registrados no ano de 1874, na Freguesia do Carmo da Cachoeira, Minas Gerais:
Francisco Felipe da Silva e Maria Francisca de Jesus, na Igreja Matriz. Ela, filha de Domingos Francisco Xavier. Testemunhas: Cândido Antônio de Almeida e João L. Teixeira;
Antônio Martins da Encarnação Viana, filho de Maria Rita da Assunção. A noiva dona Ana Francisca da Silva, filha de Domiciano José Faustino. Casamento na Igreja Matriz. Testemunhas: José Celestino Terra e J. Antonio dos Reis;
José Feliciano de Oliveira e Carolina Esméria de Brito, filha de Ponciano Bernardo de Brito, na Igreja Matriz. Testemunhas: Manoel B. de Brito e Domiciano J. Faustino;
João Batista Ferreira da Fonseca e Joaquina Maria de Jesus, na Ermida do senhor José Vilela. Testemunhas: José Vilela de Rezende e José A. Junqueira;
João Ludgero Bispo, filho de Jacinta Cândida de Jesus e Vicência Maria da Conceição, filha de Francisco Lopes Machado, na Igreja Matriz. Testemunhas: João Alves de Gouveia e Mariana C. de Gouveia;
Manoel Antonio da Silva e Cândida Clara do Nascimento. Ele, filho de Francisco Antonio da Silva e ela de Francisco Lopes Machado. Testemunhas: Gabriel José Junqueira Júnior e Mariana C. de Gouveia;
José Raimundo da Silva e Palmira Maria de Jesus, na Igreja Matriz. Ele filho de outro do mesmo nome. Testemunhas: Joaquim Batista Carneiro e Joaquim C. de Souza;
Estevam Ribeiro de Rezende Sobrinho, na Ermida da Serra, com Mariana Vitalina dos Reis, filha de Domingos Marcelino Reis. Testemunhas: Antonio J. M. de Rezende e Domingos T. Rezende;
Evaristo Antonio de Souza, filho de Antonio de Souza e Blandina Geracina de Jesus, filha de Floriano José de Toledo, na Igreja Matriz. Testemunhas: Severino A. da Costa e Antonio B. da Silva;
Roque e Josefa, na Ermida da Lagoinha. Testemunhas: Francisco e Apolinário;
Antônio Garcia de Figueiredo, filho de Manoel Garcia de Figueiredo. A noiva, Maria Luciana de Mello, filha de Manoel Ferreira Martins, na Igreja Matriz. Testemunhas: Francisco Inácio de Mello e Souza e João F. F. Martins;
José e Severina, na Igreja Matriz. Testemunhas: Joaquim S. Teixeira e Cândido;
Na Ermida da Fazenda do Morro Grande, João Batista da Silva e Cândida Canuta dos Reis. Ele, filho de Manoel Joaquim da Silva e ela, filha de Antonio dos Reis Silva. Testemunhas: Antonio J. M. de Rezende e João G. de Figueiredo.
J. de Oliveira Junior disse…
Quando li o comentário do movimento comunitário pensei em mansidão e me perguntei: Seria a Mansidão uma Virtude? Foi conferir nos Salmos e encontrei o Salmo 37.24: "A benção para o manso é que o Senhor o sustenta sempre". Assim, busco encontrar quais são as ações daqueles "mansos". Eles oram, enquanto militantes desfilam. Eles oram, quando perseguidores lhe opõem. É, a Virtude se contrapõe as reações iradas. Não é fácil encontrar os "Mansos e Humildes de Coração", quanto mais, encontrar um, "GUERREIRO PELA MANSIDÃO".
Eu procurei refletir a minha maneira neste domingo. Você, já refletiu hoje?
projeto partilha disse…
Foram 37 os casamentos religiosos ocorridos na Freguesia de Nossa Senhora do Carmo no ano de 1875. Os 5 primeiros foram: (?) Lierquim José Leite e Margarida Inácio de Jesus, na Igreja Matriz. Testemunhas: Joaquim F. dos Reis e Joaquim M. F. Rosa;
Manoel Monte Buril e Maria Cândida de Jesus, na Igreja Matriz. Testemunhas: Tomé Monte da Costa e Jerônimo Ferreira Pinto Vieira;
Joaquim Pereira da Silva e Ana Luiza da Cruz, na Igreja Matriz. Testemunhas: Antonio Dias Pereira de Oliveira e Francisco A. F. Rosa;
José Francisco Caldeira e Maria Francelina do Carmo, na Igreja Matriz. Testemunhas: Joaquim P. da Costa e Joaquim F. dos Reis;
João Francisco Xavier e Ana Severina de Jesus, na Igreja Matriz. Testemunhas: Severino da Costa Ramos e José Celestino Terra.
Guilherme G. W. de Figueroa disse…
Sabia, que este blog funciona como uma rede fraterna? Incrível o que a força do bem mobiliza. Parabéns, Pe. André e a Diocese da Campanha. Ah! tem mais. O TS Bovaris, é um artista, não?
yasmin disse…
A Comissão Movimento Fé e Cidadania da Paróquia de Nossa Senhora do Carmo está com as mãos na massa. É um exemplo vivo da vivência da fé, É o católico cristão assumindo seu papel social e interferindo de forma relevante na sociedade em que está inserada. São ares de um novo tempo.
católico praticante carioca disse…
"Não há nada mais político do que dizer que a religião nada tem a ver com a política".
projeto partilha disse…
Continuação. Casamentos no ano de 1875, segundo o livro de registro Paroquial n.1 da Freguesia do Carmo da Cachoeira - Minas Gerais:
João Flausino da Silva e Isabel Cândida Nascimento, na Igreja Matriz. Testemunhas: Joaquim da Costa Ramos e Ildefonso M. de Azevedo;
José Joaquim dos Passos e Mariana Antonia de Souza, na Igreja Matriz. Testemunhas: Joaquim F. dos Reis e José Celestino Terra;
Joaquim Alves Carneiro e Severina Maria do Nascimento, na Igreja Matriz. Testemunhas: Antonio Dias Pereira de Oliveira e Francisco de P. Cândido;
Paulino Américo da Cruz e Ana Flausina do Nascimento, na Igreja Matriz. Testemunhas: Antonio Dias Pereira de Oliveira e Francisco de Paula Cândido;
José André do Nascimento e Mariana Leopoldina de Jesus, na Capela do Pretório. Testemunhas: Antonio J. dos Reis e José R. de Lima;
Joaquim (?) Nonção das Neves e Ana Cecília de Jesus. Testemunhas: Domingos F. de Rezende e Agostinho M. Arantes;
Venâncio José Leite e Joaquina Maria de Jesus, na Igreja Matriz. Testemunhas: Antonio Dias Pereira de Oliveira e Germano G. da Silva;
Antonio Bueno da Silva e Maria Luiza da Ascenção, na Igreja Matriz. Testemunhas: José da C. Batista e Antonio T. da Silva;
Na Ermida do sr. Gabriel Flávio da Costa, Luiz e Cristina. Testemunhas: Tomaz Alves da Costa e Basílio;
José dos Reis Silva Rezende e Felícia Constança de Figueiredo, na Igreja Matriz. Testemunhas: Estevam R. de R. Sobrinho e Domingos T. Rezende;
João Martins Cata Preta e Ana Dulina de Paula, na Fazenda do Campo Formosos. Testemunhas: Manoel J. Alves e Antonio de A. Junqueira;
Na Ermida da Fazenda dos Coqueiros, Francisco Antonio Pereira e Rita Francisca Cristina. Testemunhas: José Esteves dos Reis e Manoel A. dos Reis;
Ermida da Fazenda da Mata, José Veríssimo Xavier e Messias Maria de Jesus. Testemunhas: Manoel dos Reis Silva e Domingos A. Ferreira;
Ermida da Mata, Vitoriano e Ines. Testemunhas: Joaquim da Costa Ramos e Silvestre A. da Silva;
Na Igreja Matriz, João Batista Evangelista e Maria Silvéria de Jesus. Testemunhas: Manoel A. Teixeira e Joaquim Pedro de Rezende.
(continua)

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.

A Família Campos no Sul de Minas Gerais.