O brasão do município de Carmo da Cachoeira.


Ajude-nos a contar a história de Carmo da Cachoeira. Aproveite o espaço "comentários" para relatar algo sobre esta foto, histórias, fatos e curiosidades. Assim como casos, fatos e dados históricos referentes a nossa cidade e região.

Próxima imagem:Imagem anterior: A Padroeira da escola professor Wanderley.
A antiga igreja de Carmo da Cachoeira.

Comentários

projeto partilha disse…
Dr. JORGE FERNANDO VILELA e o BRASÃO DA CIDADE DE CARMO DA CACHOEIRA, Minas Gerais - Unidos por Amor. Primeiro a Criação do SÍMBOLO, depois detalhamento de sua história, através do livro O SERTÃO DO CAMPO VELHO.

A Constituição Federal garante a presença de 3 Símbolos no Município, através de Artigo nela contido. São eles: Brasão; Bandeira e Hino. Temos os 3, o Hino, no entanto, aguarda vontade política para sua oficialização.

O BRASÃO,
CRIAÇÃO DO HERALDISTA,
JORGE FERNANDO VILELA.

Descrição Heraldica:
Coroa mural, de prata, sobrepõe o Brasão, sintetizando os nobres sentimentos do povo cachoeirense, ou carmense, segundo outros dicionários;
A parte central do Brasão, apresenta a produção leiteira, o grão, os ramos de café e os valores imateriais buscados pelo povo, pelo cidadão. Este último símbolo aparece representado na figura do ser humano com os braços levantados. Os valores considerados como perenes pelo heraldista são a cultura e liberdade de um povo.
No listel, ou seja, na faixa inferior, as datas da criação da Freguesia e a da emancipação política, além do topônimo CARMO DA CACHOEIRA, Este Brasão nos coloca como UNICOS, dentre tantas cidades brasileiras. É a nossa carteira de identidade nacional, reconhecida internacionalmente.
projeto partilha disse…
Casamentos realizados na Freguesia do Carmo da Cachoeira, Minas Gerais, no ano de 1865. Foram 45. São eles:
Justino e Luzia, na Igreja Matriz. Testemunhas: Gabriel e Silvestre de Nação;
Francisco e Benedicta, na Ermida de dona Mariana Villela. Testemunhas: Gabriel dos Reis Silva e Camilo;
Azarias e Ana, na Igreja Matriz. Testemunhas: Luiz e Valentim de Nação;
Manoel e Jesuína, no Oratório da Senhora das Dores do Rio do Verde. Testemunhas: Joaquim Garcia Figueiredo e Francisco dos Reis Silva;
Tomé Inácio de Souza e Generosa Maria de Jesus, na Igreja Matriz. Testemunhas: ten. cor. José Fernandes Avelino e Serino da Costa Ramos;
João Hermenegildo Villela e Mariana Jesuína da Costa, no Oratório da Fazenda dos Terras. Testemunhas: Domingos J. Pedro e Joaquim F. da Costa;
Antonio Inácio Guimarães e Camila Maria de Jesus, na Igreja Matriz. Testemunhas: José Fernandes Avelino e Gabriel J. Junqueira Junior;
José Vicente de Carvalho e Ana Luiza de Carvalho, na Igreja Matriz. Testemunhas: ten. cor. José Fernandes Avelino e João Nestle;
Antonio Francisco Xavier e Ana Matilde de Jesus. Testemunhas: Joaquim B. Carneiro e Heitor M. de Arantes, na Igreja Matriz.
Aureliano Venâncio Junqueira e Mécias Carolina da Silva, no oratório de Mariana Felisbina da Silva. Testemunhas: Antonio Severiano de Gouveia e Gabriel J. Junqueira Júnior.
(continua)
projeto partilha disse…
Falando em Cultura, é bom conhecer como a Diocese da Campanha, cujo Bispo, Dom Diamantino Prata de Carvalho realizou a Cerimonia da Semana Santa. É a esta Diocese que a Paróquia de Nossa Senhora do Carmo de Carmo da Cachoeira está ligada. Aqui em Cachoeira, o representante do Sr. Bispo é o Pároco André Luiz da Cruz.
Cf. "Este site contém uma descrição das celebrações da Semana Santa em Campanha, uma antiga cidade mineradora no Sul de Minas Gerais.
Em Campanha, como em outras cidades mineradoras, como Ouro Preto, São João del-Rey, Prados, Lavras, Baependi e muitos outros lugares, a identidade local está intimamente ligada ao legado do ouro e por toda a região a Semana Santa é um espaço privilegiado para a expressão deste legado".
Site: Untitled Document em
www.qub.ac.uk/sa-old/resources/HolyWeek/Pages/...

Vejam também vários trabalhos desenvolvidos na área da Educação por Ana Cristina Pereira Lago.
projeto partilha disse…
Últimos registros de casamento na Freguesia do Carmo da Cachoeira, Minas Gerais. Ano 1865.
Antonio e Izabel, na Igreja Matriz. Testemunhas: Francelino de Figueiredo e João Batista Alves;
Gabriel de Nação e Balbina, na Igreja Matriz. Testemunhas: Joaquim Pedro da Silva e José Antonio;
Joaquim Cosme Machado e Feliciana Benvinda de Jesus. Testemunhas: Antonio Joaquim Alves e Cezar A. da Silva;
Francisco de Sales e Jacinta Leopoldina, no Oratório de Domingos A. Teixeira. Testemunhas: Manoel A. Teixeira e Domingos A. Teixeira;
Oratório de Domingos A. Teixeira, José e Valéria. Testemunhas: Francisco e Apolinário;
Valério e Bárbara, na Igreja Matriz. Testemunhas: José dos Reis Silva Sobrinho e Tomé Inácio de Souza;
Batista Francisco Figueiredo e Mariana Maria de Jesus, na Capela de São Bento. Testemunhas: Inácio Lopes Guimarães e João A. da Fonseca;
José João Evangelista e Matilde Leopoldina de Jesus, na Igreja Matriz. Testemunhas: Gabriel José J. Júnior e José Celestino Terra;
Gabriel Francisco e Maria da Conceição, na Igreja Matriz. Testemunhas: ten. José M. Teixeira e Antonio José da Silva;
Marcos e Maria, na Ermida da Fazenda de Francisco Dinis Junqueira (Diniz). Testemunhas: Tomé F. de Oliveira e Francisco T. da Silva;
Vicente e Francisca, na Igreja Matriz. Testemunhas: João Feliciano e Gabriel de Nação.
projeto partilha disse…
No ano de 1866 foram realizados 31 casamentos na Freguesia do Carmo da Cachoeira, Minas Gerais. São eles:
Antonio Procópio Villela e Ana Alexandrina Teixeira, no oratório de Manoel Antonio Teixeira. Testemunhas: José M. Teixeira e Domingos José Pinto;
João Camilo Xavier e Francisca Maria de Jesus, na Igreja Matriz. Testemunhas: Antonio José Ribeiro e Domingos T. de Carvalho;
Francelino e Norberta, na Igreja Matriz. Testemunhas: Manoel de Souza Reis e Urbano B. dos Reis;
Camilo de Nação e Severina, na Igreja Matriz. Testemunhas: Jacinto e Gabriel de Nação;
Amaro de Nação e Paula, na Igreja Matriz. Testemunhas: José Alves de Figueiredo e Joaquim C. de Figueiredo;
José Antonio Pereira e
ariana Emília de Jesus, na Igreja Matriz. Testemunhas: Antonio Dias Pereira de Oliveira e João Francisco Xavier;
No oratório de Gabriel Flávio da Costa, casamento de Francisco Alves da Costa e Maria Balduina da Costa. Testemunhas: Gabriel F. Ribeiro e Gabriel Flávio da Costa Júnior;
Camilo José Batista e Maria Carolina da Boa Morte, na Capela de São Bento. Testemunhas: Francisco Daniel da Costa e ten. cel. José Fernandes Avelino;
Marciano Florêncio Pereira e Maria Paulina dos Reis, no oratório de Antonio dos Reis Silva. Testemunhas: Antônio Florêncio Pereira e Joaquim F. dos Reis;
Antonio Basílio de Assis e Ana Francisca de Oliveira, no Oratório de dona Mariana Felisbina da Silva. Testemunhas: Mateus Tavares da Silva e Aureliano V. Junqueira;
José do Carmo Figueiredo e Hipólita Carolina da Silva, no oratório de dona Mariana Felisbina da Silva. Testemunhas: Antonio J. Alves e João Batista Alves;
Silvestre e Vicência, no oratório de dona Mariana Felisbina da Silva. Testemunhas Joaquim e Silvestre Africano;
Francisco Antonio e Balbina, na Igreja Matriz. Testemunhas: Joaquim Pedro da Silva e Francisco P. Cândido;
Manoelino Antonio Ferreira e Hipólita Maria Ferreira, na Igreja Matriz. Testemunhas: Francisco A. Ferreira e Francisco B. Carneiro;
Francisco Antonio Ferreira e Ana Luiza dos Reis, no Oratório de Manoel F. Martins. Testemunhas: Francisco T. de Mello e Souza e Francisco Sedrino(?).
(continua)
projeto partilha disse…
Continuação. Casamentos no ano de 1866 na Freguesia do Carmo da Cachoeira, Minas Gerais:
Agostinho Africano e Carolina em casa de Francisco Dinis Junqueira. Testemunhas: Francisco Inácio da Silva e João Cândido A. da Costa;
Francisco e Emídia, no oratório de dona Mariana Felisbina. Testemunhas: João Alves de Gouveia e João B. Alves;
Lourenço e Júlia, no Oratório de dona Mariana Felisbina da Silva. Testemunhas: Manoel Martins e Elias;
Fidelis e Ana, no oratório de dona Mariana Felisbina da Silva. Testemunhas: Miguel Arcângelo da Silva e João;
Francisco de Paula Rezende e Cândida Emídia de Rezende, no Oratório de João Villela Fialho. Testemunhas: José Villela de Rezende e Antonio J. Villela;
Marcelino José das Chagas e Belarmina Maria de Jesus, na Igreja Matriz. Testemunhas: José da Rocha Freitas e Pedro D. do Nascimento;
Joaquim Pedro da Silva e Josina Vitalina de Rezende, na Igreja Matriz. Testemunhas: ten. cor. José Fernandes Avelino e Gabriel dos Reis Silva;
Honório José de Abreu e Maria Rita de Jesus, na Igreja Matriz. Testemunhas: João Nestle e João Urbano dos Reis;
Antonio Ferreira da Silva Chaves e Cândida Teodolinda de Figueiredo, no oratório de dona Ana Jacinta Figueiredo. Testemunhas: R. Joaquim Carlos de Castro e Alfredo do M. A. Figueiredo;
João Francisco das Chagas e Rita Cândida de Paiva, na Igreja Matriz. Testemunhas: Severino Ribeiro de Rezende e Francisco de A. Neves;
Francisco e Anacleta, na Igreja Matriz. Testemunhas: Joaquim Martins Ferreira e Anacleta;
José e Mônica, na Igreja Matriz. Testemunhas: José Tomaz de Souza e Feliciano;
José Matias da Silva e Ambrozina Flora Nascimento, na Capela de São Bento. Testemunhas: João Garcia Duarte e João H. Villela;
José Justino e Maria Francisca de Jesus, na Igreja Matriz. Testemunhas: João Garcia de Figueiredo e Francisco J. da Silva;
José Francisco de Almeida e Joana Luiza do Nascimento, na Igreja Matriz;
Joaquim Pedro Rangel e Paulina Maria de Jesus, na Igreja Matriz. Testemunhas: Francisco J. da Silva e Agostinho M. Arantes.

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.

A Família Campos no Sul de Minas Gerais.