A deposição dos primeiros cachoeirenses eleitos.


É inegável que o Coronel Domingos de Rezende tenha desfrutado de grande prestígio político, chegando a elege-se Deputado Estadual e elevado o nome de Varginha. No governo Antônio Carlos era tal o seu prestígio que um grande jornal do Rio de Janeiro chegou a publicar certa vez um tópico em que dizia que o Coronel Mingutinha, como era ele conhecido, só faltava trazer para Varginha o Palácio da Liberdade.

Até o ano de 1926 não sei quem representava o Distrito de Carmo da Cachoeira na Câmara Municipal de Varginha; quero crer que até aquela data o distrito não tinha representante especial naquela edilidade.

Em 1926 foi eleito vereador especial por Carmo da Cachoeira o Sr. Antônio de Rezende Vilela, [1926] sobre o qual falaremos outro dia. Aquele vereador exerceu o mandato até outubro de 1930, quando a Revolução dissolveu todos os Legislativos do país.

Em 1934, já tendo o Brasil voltado ao regime constitucional, Carmo da Cachoeira conseguiu eleger para a Câmara Municipal de Varginha dois vereadores: o Dr. Moacir Rezende, eleito pelo Partido Progressista, que era o Partido da situação e o Dr. João Otaviano Veiga Lima pelo P.R.M., partido oposicionista chefiado pelo grande mineiro, Dr. Artur da Silva Bernardes, ex-Presidente da República. Também estes vereadores, como aconteceu com o Sr. Antônio de Rezende Vilela, não chegaram a terminar o seu mandato, porque o golpe de 10 de novembro de 1937 dissolveu os Legislativos do Brasil.

Naqueles dias houve uma grande modificação: o então Chefe do Executivo de Varginha, Dr. Jaci de Figueiredo, foi afastado do cargo e nomeado para substituí-lo o Dr. Manoel Rodrigues de Souza, que até então desempenhava o mandato de deputado estadual, para o qual havia sido eleito pelo P.R.M. Deste modo, passaram a representar o Distrito de Carmo da Cachoeira os adversários do Coronel Domingos Ribeiro de Rezende, que não mais voltou a chefiar a política varginense.

Prof Wanderley Ferreira de Rezende

trecho do Livro: Carmo da Cachoeira: Origem e Desenvolvimento.

Próxima matéria: A eleição de um verdadeiro representante da cidade.
Matéria Anterior: O coronelismo na antiga Carmo da Cachoeira.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.

A Família Campos no Sul de Minas Gerais.