Os partidos em meados do século XX.


Chegando ao fim o ciclo do Estado Novo, com a queda da Ditadura, em 1945, lançaram-se os políticos à tarefa de organizar novos partidos. Dentre mais de 10 partidos formados no Brasil, em Carmo da Cachoeira foram organizados quatro:

- a União Democrática Nacional (U.D.N.), partido francamente oposicionista, teve como seu primeiro Presidente o Dr. Moacir Rezende;
- o Partido Social Democrático (P.S.D.) Presidente, Dr. João Otáviano Veiga Lima;
- Partido Trabalhista Brasileir (P. T.B.), Presidente, Benedito Alves da Costa; e
- Partido de Representação Popular (P.R.P.), que reunia os elementos pertencentes à corrente Integralista, Presidente Antônio Fernandes Teixeira Reis.

Para que se forme uma idéia da orientação desses quatro partidos, é necessária uma explicação:- A UDN fazia oposição a tudo quanto se achava ligado ao Sr. Getúlio Vargas e nos ideáis do Estado Novo; o PSD, embora de orientação democrática, não combatia com tanto ardor as idéias do Sr. Getúlio Vargas e seus colaboradores; o PTB era de orientação getulista e adotava os princípio trabalhistas criados pelo Estado Novo e o PRP obedecia à orientação às novas realidades mundiais.

Prof Wanderley Ferreira de Rezende

trecho do Livro: Carmo da Cachoeira: Origem e Desenvolvimento.

Próxima matéria: Várias versões, mesmo fato, assim se faz a história.
Matéria Anterior: Carmo da Cachoeira torna-se município livre.

Comentários

projeto partilha disse…
Professor Wanderley. Gratos pela aula de hoje. Realmente, muito elucidadora. Como professor, e pela didática com que foi apresentada, além de esclarecer de maneira muito simples, nos situa no tempo. Percebe-se, através das citações, a organização politica e histórica do momento estudado.
Professor, pedimos licença mais uma vez, para trazer dados de nosso passado em sua página. Receba-a, como contribuição que a sociedade cachoeirense, por quem tanto o senhor lutou, faz às futuras gerações, incorporando assim, novos dados, aos que o senhor já havia levantado.
Continuação de registro de casamentos na Freguesia do Carmo da Cachoeira, Minas Gerais. Ano 1870.
José Alves de Figueiredo e Maria do Carmo Reis, na Ermida de Manoel dos R. e Silva. Testemunhas: ten. cor. José Fernandes Avelino e José Esteves dos Reis;
Antonio Joaquim Martins e Francisca Maria de Jesus, na Igreja Matriz. Testemunhas: João Alves de Gouveia e Francisco Daniel da Costa;
Jerônimo Ferreira Pinto Vieira e Cândida Emídia Teixeira, na Igreja Matriz. Testemunhas: Antonio Joaquim Alves e Domingos T. de Carvalho;
Joaquim Marques de Arantes e Mariana Maria de Jesus, na Igreja Matriz. Testemunhas: Domingos T. de Rezende e Jerônimo Ferreira Pinto Vieira;
João Pedro Fonseca e Rita Emerenciana do Nascimento, na Igreja Matriz. Testemunhas: Severino Ribeiro de Rezende e Teodoro Antonio Naves;
Francisco Januário de Carvalho e Batista Venância de Jesus, na Igreja Matriz. Testemunhas: Antonio Severiano de Gouveia e Francisco Daniel da Costa;
Joaquim José do Nascimento e Maria Francisca de Jesus, na Ermida de Manoel A. Teixeira. Testemunhas: Antonio J. M. de Rezende e João de Campos;
Flávio Antonio de Morais Salgado e Amélia Cândida de Jesus, no Oratório de Joaquim Antonio de Abreu. Testemunhas: Joaquim Antonio de Abreu e Barbara C. de Abreu;
Joaquim Felipe da Silva e Francisca das Dores de Jesus, na Igreja Matriz. Test. Domingos T. de Rezende e Luiz Antonio Ferreira.

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.

A Família Campos no Sul de Minas Gerais.