Programação da Festa de Nossa Senhora do Carmo em Carmo da Cachoeira.

16 de julho de 2008.
6h - Alvorada festiva;
8h - Missa com Crianças - Imposição de Escapulário;
10h - Missa festiva presidida por Dom Diamantino Prata de Carvalho, Bispo Diocesano, e imposição de Escapulário;
12h - repicar de Sinos e Oração do Ângelus;
14h - Oração do Terço;
15h - Missa e Consagração de Nossa Senhora do Carmo, e imposição de Escapulário;
16h30 - Missa na Igreja Matriz, e imposição de Escapulário;
18h - Oração do Terço na Igreja Matriz; e
19h Missa Solene na Igreja Matriz, e imposição de Escapulário.

Comentários

LEONOR RIZZI disse…
MÃE DO MONTE CARMELO, NOSSA OPÇÃO É PELA VIDA.



UM VOTO CACHOEIRENSE
PARA ESTA ENERGIA QUE
PERMEIA E UNE PLANETA
SOB O MANTO DA
MÃE PROTETORA.




PROJETO PARTILHA 16 DE JULHO 2008.
junior disse…
O hino da cidade, cuja letra é de uma minha parente fala sobre este pedacinho citado por leonor, "sob o manto da MÃE PROTETORA". Foi de lá que ela tirou isso, ih, ih, ih, rrrrssrsrssssssrrsr.
Yasmim/Bayahama disse…
O QUE UNE OS CACHOEIRENSES É MUITO MAIOR QUE O QUE OS SEPARA.

A união vem dos planos internos do planeta, vem de JESUS CRISTO, seu governador maior. Ele usa uma forma simples, bela e singela de manifestação, sua ADORADA MÃE. Sob várias denominações, sempre representa a energia feminina do planeta, em síntese - O AMOR INCONDICIONAL.
PROJETO PARTILHA disse…
Existe um PROJETO GLOBAL PARA O PLANETA, Carmo da Cachoeira sabe disto, e alguns contribuintes e cidadãos nele se inserem. São estes, de deixam um APELO aos futuros administradores municipais:

OPTEM POR AÇÕES QUE VALORIZEM VIDAS

São estes também que rendem seu preito de GRATIDÃO, RESPEITO, AMIZADE e FÉ pelas duas últimas administrações municipais:

14 - JOSÉ JOAQUIM DO PRADO, prefeito.
ISRAEL PEREIRA DE SOUZA, vice prefeito.

15- GODOFREDO JOSÉ CALDEIRA REIS, prefeito.
HÉLIO FERREIRA DE SOUZA, vice-prefeito.

Estas administrações mostraram que CARMO DA CACHOEIRA ESTÁ INSERIDA NO PROJETO GLOBAL DO PLANETA. Representaram com fidelidade os votos que cidadãos CACHOEIRENSES voltados à PRESERVAÇÃO DA VIDA. Eles foram as urnas e escolheram pessoas com este compromisso, e lá DERAM-LHES a aprovação de seus projetos. Aí mostraram que "o que une os cachoeirenses É MUITO MAIOR do que aquilo que os separa", conforme disse Y/Bayahama. O caminho é o de PRESERVAÇÃO e VALORIZAÇÃO De VIDAS. Publicamente, e desde os idos anos de 2000, esta é a ENERGIA QUE PERMEIA A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA LOCAL.

Pedimos a NOSSA SENHORA DO CARMO neste seu dia, que os programas apresentados pelos futuros candidatos para a nova gestão pública, não venham recheados com propostas retrógradas, mas que apontem direções e ações que levem em conta, acima de tudo A VIDA presente neste TERRITÓRIO SAGRADO QUE É CARMO DA CACHOEIRA, no Sul de Minas Gerais. VIDAS, representadas PELOS FILHOS DO CRIADOR de todas as espécies vivas do planeta - mineral, vegetal, animal - humanas e infra humanas, de grande e pequeno porte).
leonor disse…
Jales e Ernani. A família Naves, no Paraná, está com um trabalho bem adiantado acerca dos Naves, segundo depoimento de um deles que nos contatou. Se vocês circularem por estas páginas se encontrarão. Alguns internautas lhe passaram formas de contatar com OS NAVES SULMINEIROS. Quem sabe todo mundo se junta formando uma grande corrente e ajudam a reconstruir a história. Dentre todos, um poderia vir a criar uma página que irá funcionar como ponto aglutinador. Vai ser uma riqueza. Daqui, torço para que a idéia do blog dê certo. Conversem com TS Bovaris. Certamente ele dará "dicas quentes". Ele é ligado ao voluntariado em Cachoeira.
tricordiano disse…
A Igrejinha ou capela de Nossa Senhora das Dores da Real Passagem de Três Corações é citada num documento tornado público pelo jornal A VERDADE, edição de 29 de abril de 1934, em artigo escrito assinado por Romeu Prado. O jornal A VERDADE, tricordiano é um jornal dos trabalhadores e, na época seu responsável era Silvério Marius Baptista, que nos anos de 1952-1953 pertenceu a Comissão Interventora da Associação Comercial de Três Corações. O documento diz o seguinte:
"Ao lado do altar-mor, havia uma catacumba ou cripta cristã, sem lápide, onde jaziam os despojos de dois rioverdenses, os dois primeiros padres que receberam ordens sacras em Mariana, e exerceram o ministério religioso na histórica e antiga igrejinha de NOSSA SENHORA DAS DORES DA REAL PASSAGEM DE TRÊS CORAÇÕES DO RIO VERDE ...".
dos Tijucais disse…
Oi, pessoal da busca e participantes deste blog. Estou vendo que hoje vocês estão em festas pelo dia da Padroeira da Cidade. Parabéns pelos 151 anos, plena juventude. Não vi referências neste trabalho aos "TIJUCAIS DO RIO VERDE". É interessante acrescentar mais um ponto no percurso dos bandeirantes em sua busca pelo índios CATAGUASES. O município de POUSO ALTO desenvolveu sua história sem esquecer de falar sobre os índios. Percebi pelas páginas deste blog, que sigo diariamente, que aí também não se esqueceram deles. Vejam também na Wikipéia, o bandeirante JOÃO DOS REIS CABRAL. Ele e os TIJUCAIS DO RIO VERDE estão juntos. Pelos relatos de JOSÉ JOAQUIM SANTANA, a partir dos TIJUCAIS DO RIO VERDE e na tentativa de expulsão dos índios, fizeram um percurso a sudoeste indo parar nas paragens de Conquista, hoje Guapé. No percurso parece terem feito um trabalho de limpeza dos índios de toda essa região. Estou juntando material para fazer um trabalho mais detalhado sobre este assunto que me fascina. Navego adoidado procurando dados sobre o índio do Sul de Minas, no entanto eles são muito escassos e raros.

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.

A Família Campos no Sul de Minas Gerais.

Palanques e trincheiras na defesa dos quilombos.