Padre José Procópio Júnior em Carmo da Cachoeira

Imagem
Paróquia Nossa Senhora do Carmo sob nova guiança Editorial Sai Pe. Daniel Menezes, e assume como administrador paroquial da acolhedora cidade de Carmo da Cachoeira, em fevereiro de 2019, o Pe. José  Procópio Júnior. "Não cabe à pedra escolher o lugar que deve ocupar no edifício. Assim também não cabe à nós criaturas ditar ao Criador o que deve acontecer em nossa vida, pois Deus é quem sabe e dispõe com sabedoria própria." − Dom Servílio Conti, IMC Como página que observa os acontecimentos neste pedaço de chão mineiro, limitado por montanhas e que, segundo o cachoeirense Padre Godinho, “todas são azuis”, registramos o remanejamento ocorrido entre padres ligados a Diocese da Campanha no ano de 2019. Entre as mudanças encontra-se a Paróquia Nossa Senhora do Carmo/Carmo da Cachoeira – MG. Sai nosso querido Padre Daniel Menezes. Por ele continuamos a rezar e o devolvemos, entre lágrimas e a esperança de um dia tê-lo entre nós. Somos eternamente gratos e devedores. Entr

Dom Inocêncio Engelke e o clero em Carmo da Cachoeira.

Ajude-nos a contar a história de Carmo da Cachoeira. Aproveite o espaço "comentários" para relatar algo sobre esta foto, histórias, fatos e curiosidades. Assim como casos, fatos e dados históricos referentes a nossa cidade e região.

Comentários

Anônimo disse…
O Bispo é Dom Inocêncio. O município prestou homenagem a este insigne pastor, denominando uma das ruas de CARMO DA CAHOEIRA-MG com o seu nome. Nesta rua está localizada a Casa Paroquial, residência de Pe. André Luiz da Cruz.
A Diocese da Campanha está ajudando o Projeto Partilha registrar o nome dos presentes na foto, através do Mons. José Hugo Goulart e Silva.
Mons. José Hugo exerce o magistério, como professor de latim nos Seminários da Diocese da Campanha. É auxiliar nas Paróquias de Natércia e Conceição das Pedras. É juiz Instrutor da Câmara Eclesiástica da Diocese da Campanha-MG. Profundo conhecedor do passado dos membros ligados a referida Diocese e colaborador do Projeto Partilha neste reconhecimento. Nosso profundo respeito e gratidão ao Mons. José Hugo Goulart e Silva.
Anônimo disse…
Dom Inocêncio Engelke. Cf htt://www.diocesedacampanha.org.br/historico.html
Anônimo disse…
De Minas Gerais para o Brasil. Osvaldo Heller da Silva, em artigo denominado, A foice E a Cruz, diz: "Entretanto, em 1950, manifestaram-se sinais de mudanças, apesar da aparência estática da hierarquia católica. A carta pastoral do bispo DOM INOCÊNCIO ENGELKE, do estado de Minas Gerais, foi considerado como ponto de partida da nova linha política da Igreja brasileira".

Postagens mais visitadas deste blog

A família do Pe. Manoel Francisco Maciel em Minas.

As três ilhôas de José Guimarães.

Antiga foto da fazenda da Serra de Carmo da Cachoeira.