Padre José Procópio Júnior em Carmo da Cachoeira

Imagem
Paróquia Nossa Senhora do Carmo sob nova guiança Editorial Sai Pe. Daniel Menezes, e assume como administrador paroquial da acolhedora cidade de Carmo da Cachoeira, em fevereiro de 2019, o Pe. José  Procópio Júnior.
"Não cabe à pedra escolher o lugar que deve ocupar no edifício. Assim também não cabe à nós criaturas ditar ao Criador o que deve acontecer em nossa vida, pois Deus é quem sabe e dispõe com sabedoria própria." − Dom Servílio Conti, IMC Como página que observa os acontecimentos neste pedaço de chão mineiro, limitado por montanhas e que, segundo o cachoeirense Padre Godinho, “todas são azuis”, registramos o remanejamento ocorrido entre padres ligados a Diocese da Campanha no ano de 2019. Entre as mudanças encontra-se a Paróquia Nossa Senhora do Carmo/Carmo da Cachoeira – MG.

Sai nosso querido Padre Daniel Menezes. Por ele continuamos a rezar e o devolvemos, entre lágrimas e a esperança de um dia tê-lo entre nós. Somos eternamente gratos e devedores. Entra, aureola…

Algumas contribuições dos famosos genealogistas.

Segundo consta procedente de São João del Rei, foi o primeiro comandante da Companhia dos Homens Pardos Libertos, criada em 26/03/1781, o capitão João Manuel de Siqueira Lima (II, ou Junior), segundo foi "casado com Rita de Jesus, natural de Santa Catarina da Costa Branca (Fayal, uma das três ilhas do Arquipélago dos Açores). João Manuel I, casado com Joaquina Guilhermina. Filho do capitão João Manuel de Siqueira Lima era Antônio Ferreira de Siqueira, de quem descende, além de outros, Joaquina Guilhermina das Dores, casada com Francisco Miguel da Silva, pais de Jonas Miguel do Monte Claro"¹. Silva Leme² conta que "Joseph Ferreira da Costa, branco, 48 anos, casado com dona Joanna de Toledo teve, entre outros João de Piza Castelhanos, casado com dona Maria Monte Claro, filha do sargento-mor Manoel Pinto Barbosa."

Ao falar nas famílias Figueiredo, Vilela, Andrade, Junqueira e Reis, Otávio Alvarenga diz: "Arrimando as nossas pesquisa em linhagistas conspícuos, como Ary Florenzano, Mons. José do Patrocínio Lefort, José Guimarães, Amélio Garcia de Miranda, ratificamos a ascendência mais remota, conhecida, em Manuel Gonçalves Corrêa (o Burgão) e em Maria Nunes" (Açoreanos). Especialmente falando da ilhoa Julia Maria da Caridade, casada com Diogo Garcia: "Deste casal descendem, além de outros, se incontestáveis as fontes em que nos louvamos: Cap. Mateus Luís Garcia, um dos fundadores de Nepomuceno, ao lado de José Simões de Aguiar, Francisco da Silva Teixeira, Alferes Flávio Antônio de Morais e outros".

1 Otávio J. Alvarenga - Terra dos Coqueiros, pg 17 e 18

2 Leme, Silva - p. 488
3. Capitão Matheus Luís Garcia(nascido entre 1749/50), um dos fundadores de Nepomuceno, descendente de Diogo Garcia e Júlia Maria da Caridade, "ao lado do alferes Flávio Antônio de Morais (Moraes), Francisco da Silva Teixeira, José Simões de Aguiar.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Antiga foto da fazenda da Serra de Carmo da Cachoeira.