João Corrêa Veiga, escrivão judicial e Cidadão Honorário de Três Pontas.


João Corrêa Veiga, era de média estatura, cabelos negros, usava, bigodes aparados e trajava-se elegantemente. Nasceu na Fazenda do Retiro, município de Nepomuceno, foram seus pais Francisco Corrêa de Figueiredo e Clara Costa de Figueiredo.
Como seu pai mudou-se para a cidade de Três Pontas, aqui passou sua infância e juventude. Cursou o ginasial em Alfenas -MG e depois estudou em Belo Horizonte. Casou-se com Irene Tiso, com o qual teve seis filhos. Com a morte de sua esposa, casou-se novamente com Maria Tereza Guimarães.
Exerceu as funções de Escrivão Judicial, durante 30 anos, período em que era responsável pelo Tabelionato e Oficial de Registro de Títulos e Documentos, de Protesto de Títulos e Registro de Firmas Comerciais. Aposentou-se em 1959 e foi residir em Belo Horizonte. Foi colaborador do jornal local "Correio Trespontano", desde a sua fundação até pouco antes de seu falecimento. Em 16 de junho de 1991, recebeu o Título de Cidadão Honorário de Três Pontas.

texto de Paulo Costa Campos

Próximo artigo: Álvaro Dias de Oliveira.

Comentários

do centro oeste mineiro disse…
Ibiá, 10 de julho de 2008.
Ao Projeto Partilha.
Aqui tem algo que lhes possa interessar. Diz o seguinte: Fazenda Couro do Cervo, 21 de dezembro de 1926. Fala em dr. Octaviano da Veiga Lima, médico, agricultor. Ele nomeia procurador João Cardozo, comerciante, residente em Nepomuceno, com poderes aceitar a hypotheca de uma fazenda sita, na Estação de Urubuterama, Município de Ibiá, que faz Lindolpho Corrêa Lima e sua mulher. Fazenda que foi adquirida de Anthero Ferreira de Aguiar e sua mulher.
e... tem mais em Ibiá. disse…
Nesta vila de Ibiá, Estado de Minas Gerais, em 04/01/1925, dona Clara Paulina de Souza, casada, residente no districto de PRATINHA, constitui procurador seu marido coronel Lindolpho Corrêa Lima. Refere-se as hipotheca de suas fazendas da Palestina e Cambuhy, distrito de Pratinha, com 200 alqueires ao seu credor dr. Octaviano da Veiga Lima. Fazenda Pratinha, município de Ibiá. Terras adquiridas de Pedro Coelho Lemos e Anthero Ferreira de Aguiar. Confrontando com Pio Ribeiro Ordane; Orlando de Paula Lem(ilegível); herdeiros de Thobias Ribeiro de Paiva e com terrenos em comum pertencentes aos devedores e credor hypothecário. Testemunhas: Francisco Chagas e Estevam Teixeira de Rezende.

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.

A Família Campos no Sul de Minas Gerais.