Padre José Procópio Júnior em Carmo da Cachoeira

Imagem
Paróquia Nossa Senhora do Carmo sob nova guiança Editorial Sai Pe. Daniel Menezes, e assume como administrador paroquial da acolhedora cidade de Carmo da Cachoeira, em fevereiro de 2019, o Pe. José  Procópio Júnior. "Não cabe à pedra escolher o lugar que deve ocupar no edifício. Assim também não cabe à nós criaturas ditar ao Criador o que deve acontecer em nossa vida, pois Deus é quem sabe e dispõe com sabedoria própria." − Dom Servílio Conti, IMC Como página que observa os acontecimentos neste pedaço de chão mineiro, limitado por montanhas e que, segundo o cachoeirense Padre Godinho, “todas são azuis”, registramos o remanejamento ocorrido entre padres ligados a Diocese da Campanha no ano de 2019. Entre as mudanças encontra-se a Paróquia Nossa Senhora do Carmo/Carmo da Cachoeira – MG. Sai nosso querido Padre Daniel Menezes. Por ele continuamos a rezar e o devolvemos, entre lágrimas e a esperança de um dia tê-lo entre nós. Somos eternamente gratos e devedores. Entr

A história da cidade de Santana da Vargem.


Santana da Vargem, município do Sul de Minas, localizado às margens do Ribeirão Santana.

Em 1862 foram feitas doações das terras, para edificação da ermida, sob o orago da Senhora Santana. A tradição diz que as doações foram feitas por Pedro Pinto da Silva, José Celestino Terra, doutor Fernando da Costa Leal e Figueiredo, este custeou a construção, e João Vilela Figueiredo, encarregado de dirigir as obras.

Terminada a construção da ermida, foram chegando outros moradores e novas casas foram edificadas ao seu redor. Logo depois, foi nomeado capelão o Padre Luiz Augusto Beltrão de Oliveira. A partir daí, o povoado cresceu de maneira significativa, tanto que, em 14 de novembro de 1873, pela lei n. 1999, foi elevado a distrito, desmembrando-se da freguesia de Dores da Boa Esperança, passando à jurisdição da freguesia de Carmo do Campo Grande, termo da Comarca de Três Pontas. Por determinação da Câmara Municipal de Três Pontas, em 13 de janeiro de 1876, procedeu-se à demarcação do território do então distrito.

Pouco depois, pela lei n. 2402, de 5 de novembro de 1877, foi o arraial elevado à freguesia, tendo como primeiro vigário o trespontano Padre José Maria Rabello e Campos. Em 2 de fevereiro de 1922, foi nomeado vigário da paróquia o português Padre João Maciel Neiva, que realizou muitas obras e um desenvolvimento muito grande ocorreu na freguesia. Em 1956, assumiu a paróquia o grande líder Monsenhor José Ribeiro da Silva, mas, pouco tempo depois, foi transferido para outra localidade. Retornou a Santana da Vargem definitivamente, em 24 de julho de 1958.

O propulsor do progresso da localidade, indubitavelmente, Monsenhor Ribeiro. Conseguiu, graças ao seu prestígio e liderança, a elevação da vila a cidade, pela lei 2764, de 30 de dezembro de 1962. O primeiro prefeito eleito de Santana da Vargem foi Antônio Carlos de Abreu. O município foi instalado oficialmente no dia 1 de março de 1963.

Artigo de Paulo Costa Campos

Próxima matéria: A história de Campos Gerais ou Carmo do Campo Grande.
Matéria anterior:
Paulo Costa Campos conta a história de Três Pontas.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A família do Pe. Manoel Francisco Maciel em Minas.

As três ilhôas de José Guimarães.

Antiga foto da fazenda da Serra de Carmo da Cachoeira.