Expedição do Patrimônio Vivo em Carmo da Cachoeira.


"Dona Zilá proseava com a irmã Maria Teresa dos Reis, conhecida como Bahia. As duas simpáticas senhoras esbanjavam carisma do auge dos 88 e 86 anos, respectivamente. Coincidentemente, Zilá relatou ter feito o retrato falado que inspirou a pintura de um dos quadros que havíamos visto na igreja. Ouvindo seu relato, parecia que estávamos voltando no tempo e viajando para dentro da grandes fazendas históricas que tínhamos avistado na estrada. "

Este é um trecho da descrição da visita que o pessoal da Expedição do Patrimônio Vivo fez a cidade de Carmo da Cachoeira, dentro da segunda etapa de seu percurso. O foco é o Circuito Turístico Vale Verde Quedas D'Água, da qual a cidade faz parte.

Comentários

univ. lavrense disse…
JOSÉ ANTONIO DE LIMA era morador em São João Nepomuceno do termo de Lavras, em 08/12/1878, pelo que diz no seguinte INSTRUMENTO de PROCURAÇÃO: "Procuração que faz José Antonio de Lima, nesta cidade de Lavras em 08/12/1878, morador em São João Nepomuceno deste termo". Procurador José Chrizostomo Teixeira MORADOR DE CARMO DA CACHOEIRA, MG. "Testemunhas: Abdão Hermita Correia da Costa e Capitão Antonio da Costa Pereira, morador nesta cidade, comigo Manoel Lázaro de Azevedo, segundo tabelião".
trespontano disse…
FRANCISCO CUSTÓDIO VIEIRA CAMPOS, de Três Pontas, Minas Gerais aparece junto com outros dois nomes de Carmo da Cachoeira em um documento de muito difícil leitura. São os de Rita Victalina de Sousa e Antonio Affonso Correia, residentes na freguesia de Carmo da Cachoeira. O comprador foi José Vilella de Rezende, em 20/01/1879.
colaborador anônimo disse…
Comarca do Sapucahy, Fazenda do Salto, da freguesia do Carmo da Cachoeira, Minas Gerais, por volta de 1870(os dois últimos números estão borrados e podem não corresponder exatamente, vejam, portanto, como dado aproximado).
"Domingos Alves Teixeira, morador da Freguesia da Cachoeira, Termo de Lavras do Funil e Comarca do Sapucahy vende na Fazenda do Salto desta mesma freguesia, o pasto D´ANGOLA".
projeto partilha disse…
ACTA DE ELEIÇÃO.

"Honze dias do mez de dezembro de 1881 nesta Freguesia do Carmo da Cachoeira em a IGREJA MATRIZ reunido, Presidente Antonio Dias Pereira de Oliveira, mesários José Vilella de Rezende, Estevão Ribeiro de Rezende, João Baptista Pereira Pinto e José Esteves dos Reis Silva. Pela chamada de alistamento foi remetida pelo doctor Juiz de Direito por este décimo terceiro districto, que faltou: Francisco Augusto de Figueiredo; Francisco Alves da Costa; Lúcio Bernardes da Costa; Marciano Florêncio Pereira; Severo Augusto da Costa; Joaquim Pedro de Rezende; Theodoro Antonio Naves; Francisco de Paula Silva; Joaquim Bernardes da Costa Junqueira; Joaquim Bonifácio Baptista e Marciano José da Costa. Eu, Modesto J. Pereira, escrivão de Paz.
trespontano disse…
José Alves Figueiredo e Maria do Carmo dos Reis, moradores em Três Pontas, vendendo terras em Carmo da Cachoeira, Minas Gerais. Partes da Fazenda Salto, Coqueiros e Matta. Testemunhas presentes: Antonio Joaquim Martins e Achilles José Mendes.
Anônimo disse…
Messias Maria de Jesus, casada com João Lourenço Pinto, moradores no Carmo da Cachoeira, herdeiros, vendem em 7/11/1872, "CASA NO ARRAIAL QUE FOI DE DOMINGOS JOSÉ PINTO".
projeto partilha disse…
Prestação de contas:
"Em 1880, a filha MARTA, está emancipada, os órfãos de JOÃO HERMENEGILDO VILELA vivem em Lavras em companhia de sua mãe que passou a segundas núpcias com JOSÉ ALVES TAVEIRA, na Fazenda dos Ferros, CACHOEIRA DOS RATES, Termo da cidade de Lavras".

Vejam em PROJETO COMPARTILHAR:

*Antonio de Salles Cardoso e Ordália Alexandrina Pinto;

*Joaquim Manoel Villela e Ana Carolina Reis.

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.

A Família Campos no Sul de Minas Gerais.

Palanques e trincheiras na defesa dos quilombos.