Padre José Procópio Júnior em Carmo da Cachoeira

Imagem
Paróquia Nossa Senhora do Carmo sob nova guiança Editorial Sai Pe. Daniel Menezes, e assume como administrador paroquial da acolhedora cidade de Carmo da Cachoeira, em fevereiro de 2019, o Pe. José  Procópio Júnior.
"Não cabe à pedra escolher o lugar que deve ocupar no edifício. Assim também não cabe à nós criaturas ditar ao Criador o que deve acontecer em nossa vida, pois Deus é quem sabe e dispõe com sabedoria própria." − Dom Servílio Conti, IMC Como página que observa os acontecimentos neste pedaço de chão mineiro, limitado por montanhas e que, segundo o cachoeirense Padre Godinho, “todas são azuis”, registramos o remanejamento ocorrido entre padres ligados a Diocese da Campanha no ano de 2019. Entre as mudanças encontra-se a Paróquia Nossa Senhora do Carmo/Carmo da Cachoeira – MG.

Sai nosso querido Padre Daniel Menezes. Por ele continuamos a rezar e o devolvemos, entre lágrimas e a esperança de um dia tê-lo entre nós. Somos eternamente gratos e devedores. Entra, aureola…

Correspondência recebida:




Gostaria de agradecer ao Projeto Partilha que nos enviou tão rico material. Um exemplar de Gaveta Velha. O autor é o que a foto se refere? Li, à p. 19 e 20 o seguinte: "Como a noite se tornar um tanto fria, assentamo-nos à beira de um foguinho, mesmo na cozinha, como era e ainda (1975) é de hábito no interior mineiro. Conversamos (...) e pedimos que nos contasse algum caso interessante dos seus bons tempos de tropeiro ou capataz de boiadeiro. O fato que vou contar-lhes, começou o Venâncio, nada tem de fantástico: trata-se de um caso verídico, acontecido há mais ou menos uns 200 anos com um tropeiro, patrão de meu bisavô e que, por tradição de família, chegou até meu conhecimento. Ao lado esquerdo da estrada que leva de Carmo da Cachoeira à cidade de São Bento Abade, a uns seis quilômetros para o noroeste da Estação do Salto, está situada a fazenda da Boa Vista. É a fazenda mais antiga daquela região, cuja casa primitiva deve ter sido construída lá pelos meiados do século XVIII e até à segunda década deste ainda estava de pé o velho casarão colonial, como um fantasma dos tempos idos, a causar à noite, arrepios de medo às crianças e aos caboclos superticiosos. Foi fundador da fazenda o Capitão José Joaquim Gomes Branquinho. No tempo em que aconteceu o caso que estou contando a cidade mais próxima era São João del-Rei, cuja comarca, denominada Rio das Mortes, abrangia toda aquela vasta região, hoje pontilhada de cidades como: Lavras, Varginha, Nepomuceno, Três Corações, Carmo da Cachoeira e várias outras".

Resposta:
O autor da obra é o prof. Wanderley Resende.

Comentários

Anônimo disse…
Completando.: O autor da obra é Wanderley Ferreira de Resende.

Postagens mais visitadas deste blog

Antiga foto da fazenda da Serra de Carmo da Cachoeira.