Paulo Costa Campos no cemitério dos Escravos.

O genealogista e nosso colaborador Paulo Costa Campos nos enviou o registro fotográfico de sua visita ao cemitério dos Escravos, em Carmo da Cachoeira.

Comentários

projeto partilha disse…
Sr. Paulo. O espaço está aberto para seus comentários. Aguardamos texto. Gratidão.
Eloá de Alcantâra B. Guimarães disse…
Posso dar uma sugestão? Existe um acadêmico muito envolvido com a história e cultura afro-brasileira. Parece-me que seu primeiro trabalho foi no termo de Curitiba e tratou das relações comunitárias de escravos e forros no período de 1760 a 1830. Havia outro trabalho sendo desenvolvido que tratava da história de libertos: relação de parentes e tradição africana no ordenamento dos incentivos paternalistas na região de Itu. Muitos outros, inclusive seu doutorado foi pela Universidade Estadual de Campinas. Mas, acho que não haverá dificuldade em encontrar referência desse profissional inserido na causa negra.

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.