Diálogo


O CPP – Conselho Pastoral Paroquial esteve em audiência com o Sr. Bispo Diocesano com o objetivo de lhe entregar missiva na qual registrava a solicitação de se repensar a questão de um pároco como sendo responsável por duas paróquias, no caso, Paróquia Nossa Senhora do Carmo e Paróquia de São Bento. Com base no dialogo havido entre os participantes e o Sr. Bispo Dom Diamantino Prata, elaboramos o presente relatório.
A fala por parte da Paróquia ficou com o Sr. Coordenador do CPP, que alem de entregar a carta, complementando-a com outros dados. Foi um dialogo aberto e esclarecedor que trouxe à tona vários desafios. O grupo local teve a oportunidade de perceber a dimensão e amplitude da ação diocesana e visualizar o quão eclético é a posição deste exercício. Percebeu a complexidade dos desafios que se apresentam no dia a dia de um Bispo. A reivindicação do grupo foi só mais uma entre diversas outras envolvendo cristãos leigos e ordenados. Dom Diamantino busca cumprir decisões tomadas pelo Conselho Nacional dos Bispos do Brasil ao mesmo tempo em que tenta adequá-las a realidade de cada paróquia sob sua jurisdição. Mostrou ao grupo a preocupação que a Igreja tem com cada cristão num mundo material inserido em um clima de progresso econômico, técnico e tecnológico cada vez mais avançado e exigente ao lado de uma situação individual e social cada vez mais precária e decepcionante. Muito medicamento e um aumento cada vez maior de doenças; páginas repletas de ofertas de empregos e muitos desempregados; espera-se a PAZ e convivência fraterna e se vê cercado por violências; tensões e ameaças; necessita-se de cristãos ordenados e os seminários estão com as salas vazias, na política muitas vezes o que predomina é a valorização dos interesses particulares ao invés do Sagrado direito de ver se realizar o bem comum. Diante desse contexto mais amplo o Sr. Bispo conclamou os fieis cristãos católicos de Carmo da Cachoeira a entrarem nos novos ares dos novos tempos e implementarem na comunidade a fase de atuação mais ampla dos leigos e leigas na sociedade. Exaltou o lado positivo quando os leigos assumem cada vez mais tarefas antes exclusivas dos sacerdotes, tais como os ministérios do matrimonio, das celebrações e das exéquias.
Diante daquilo que foi exposto o grupo solicitou mais uma vez a presença exclusiva do pároco em Carmo da Cachoeira, justificando oralmente que um trabalho educativo e de formação somado as outras atribuições de um cristão ordenado, para ser bem feito necessita de tempo. Entendeu que haverá necessidade de um trabalho estrutural e de base para que essa mudança e aceitação das novas diretrizes a serem implantadas venham a acontecer.
O CPP ira amadurecer as formas dessa implantação apoiando assim as novas diretrizes.
O coordenador ao sair reiterou. “Viemos fazer uma solicitação e agradecemos por ela ter sido atendida parcialmente, mediante a promessa do envio de um diácono na próxima ordenação no final de junho”.
Com o auxilio deste diácono e sob orientação do Padre André poderão ser atendidos os anseios de Carmo da Cachoeira e as necessidades de São Bento Abade.
Foi um dialogo franco, honesto e acima de tudo cercado de preocupações com as necessidades espirituais das duas paróquias.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.