A matriarca Corina Eulália de Carvalho, seus filhos e netos, entre as crianças João Villella Fialho.

Ajude-nos a contar a história de Carmo da Cachoeira. Aproveite o espaço "comentários" para relatar algo sobre esta foto, histórias, fatos e curiosidades. Assim como casos, fatos e dados históricos referentes a nossa cidade e região.

Comentários

projeto partilha. disse…
Para Nilson N. Naves.
Oi, Nilson. Agradecemos a você pela participação e apoio.
Como busca informações sobre sua família, é bom integrar-se ao grupo, que como você caminha para atingir o mesmo objetivo. Caso more em Cachoeira, procure pela dona Aparecida do Tião Bilica. Dona Aparecida tem uma neta farmacêutica na rua Dr. Veiga Veiga Lima. Sua farmácia é de manipulação e venda de medicamentos. Parente do Sr. Gentil Naves, do Paiol das Abelhas-um poço de conhecimentos sobre o passado e suas raízes. A filha do Sr. Gentil, moradora em BH está registrando o que encontra sobre suas origens e pelo que me foi informado, está com o trabalho sobre "os Naves" bem adiantado. Talvez vocês possam unir-se na busca, e assim, alcançar o objetivo mais rapidamente. O que sabemos sobre esta família é que os de Cachoeira vieram do Porto de Macaia-MG e de Boa Esperança-MG. Sabemos também que, na cidade de Pirapora-SP teve Naves, por volta do século XVI. É bem provável que haja ligação dos de lá, com os de Macaia, pois Pirapora se formou às margens do Rio Tietê. Do Tietê para a Bacia do Rio Grande, para os bandeirantes, "era um pulinho". Caso tenha alguma informação e queira divulgá-la, o espaço está aberto. Fique a vontade.
est. unicamp disse…
Não consigo fazer a ligação dessa gente com os da minha família, no entanto, o documento está guardado aqui e repasso a informação para fim de genealogia. " (...)Os abaixo assinados Joaquim Garcia dos Reis e seu colono Joaquim Lopes da Silva, moradores no município de Três Pontas, vendem e para tal passam procuração em 23/08/1920 no Districto do Carmo da Cachoeira, termo de Varginha, a fazenda Potreiro, fazenda Itápolis e fazenda Guiné, nos municípios de São Roque e Piumhy -MG que houveram de seus pais e sogro de Jorge Simão Nicolao e sua mulher Alice Cândida. São eles Maria Rita de Cassia e João Ribeiro d´Aguiar, sendo que dona Maria Rita de Cássia é filha legitimada do falecido André Vieira Homem e de sua finada mulher Maria do Carmo Leopoldina.". A assinatura do Sr. Jorge diz, Jorge Simões Nicolao. O procurador em Cachoeira do Carmo foi João Pinto Ribeiro, lavrador. Testemunhas: Francisco Antonio de Rezende e Orasmano Lycio da Fonseca, na assinatura Horasmano
est. unicamp disse…
Complementando o comentário que acabei de postar: Em 07/10/1920, Antonio Marciano Dias, casado com dona Rita Ignácia das Dores vendem terras na Cachoeira do Carmo. O comprador Joaquim Cândido Gomes. Assina por ele Fortunato Nicolao.
Yasmin disse…
Uai, TS Bovaris. Você mudou e eu não sei chegar nas páginas anteriores. Como fica?
col. em coqueiral disse…
voltando MARTINHO DIOGO D´OLIVEIRA, casado com Ana Severina Silva. Seus sucessores: Joaquim Cândido, lavrador, bras,. casado com Maria das Dores; Anna de Oliveira, viúva(1920)de Joaquim Martins da Silva, bras., lavrador; Francisca Severina de Jesus, casada com Cândido Gomes. José Martinho de Oliveira, casado com Maria d´Oliveira, bras. ocupação doméstica, representada pelo seu marido. Azarias Martinho d´Oliveira, casado com ZULMIRA DE TAL; João Martinho de Oliveira, solteiro; Antonio Martinho, casado Francisca de Paula Honória.
projeto partilha disse…
Esta foto mostra 3 gerações, a do casal e a ascendente vindos de Boa Esperança. Entre as crianças está João Villela Fialho.
colb. tricordiano ligado disse…
Compra e venda que entre si fazem , como vendedor JOAQUIM CARVALHO DE REZENDE e sua mulher Maria Cezar de Resende, propriedade de casa na rua da cadeia. Como comprador Francisco Monteiro da Costa, todos moradores no destricto do Carmo da Cachoeira, sendo a mesma casa compreendida nas divisas seguintes: principiando pela frente com terrenos da rua da cadeia e pelos fundos com Gabriel de Tal, e por um lado com dona Emília Villela, e por outro com o patrimônio. Assina arrogo por Francisco, Antonio Zacharias d´Oliveira. Testemunhas Fortunato Nicolau e Francisco Antonio de Rezende.

Procuração que faz JOVITA PEREIRA DE SOUZA como sucessão DO FINADO JOSÉ PEREIRA DE TAL, moradora no districto do Carmo da Cachoeira. Seu procurador João Paulino de Medeiros, comerciante, solteiro, res. na fazenda Carapina, districto de São Bento Abade. Assina arrogo dela José Augusto de Oliveira, em 11/01/1921. Testemunhas José Baptista Nogueira e Antonio Zacharias de Oliveira.

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.

A Família Campos no Sul de Minas Gerais.