Correspondência recebida:


de: Projeto Partilha

REGISTRO CIVIL: Maria, filha de Joaquim Garcia Fonseca e de Cândida Cornélia Fonseca - Livro n. 01-A, às folhas 46: "Anno Primeiro República dos Estados Unidos do Brazil de mil oitocentos e noventa aos oito dias do mez de junho nesta freguizia do Carmo da Cachoeira termo de Varginha e Estado de Minas Geraes em meu Cartório compareceu o Alferes Joaquim Garcia da Fonseca e declarou por si, e sua mulher dona Cândida Cornélia da Fonseca haver hoje nascido sua filha - Maria. Do que para constar pedio-me este que em verdade lavro assignando comigo e as testemunhas".

Comentários

projeto partilha disse…
O projeto partilha agradece a FAMÍLIA FONSECA pelo envio do seguinte documento: "Anno do nascimento de Nosso Senhor Jesus Christo, de mil oitocentos e noventa e trez, aos dez de agosto do dito anno, neste destricto do Carmo da Cachoeira, Comarca de Varginha do Estado de Minas Gerais, em o meo cartório compareceu JOSÉ ANTONIO DA FONSECA, declarando haver fallecido sua Mai ANNA FRANCISCA DAS DORES sessenta annos socumbio de hydropezia". Assina a certidão Adelino Eustáchio de Carvalho. Assina arrogo José Baptista de Sant´Anna.
projeto partilha disse…
Agradece também o bilhete com o seguinte dado: "em 30 de agosto de 1896 no larg da Matriz, da freguesia do Carmo da Cachoeira, JOAQUIM GARCIA DA FONSECA, declarou haver falecido WALDEMAR, filho de FRANCISCO GENCIANO DAS CHAGAS E JOZEPHINA DE TAL".
tricordiano disse…
Com o intuito de ajudar, e já que li, que um antigo tabelionário teve conhecimentos que "de Tal" de Cachoeira, poderia querer dizer "de Rates" busquei em velhos papéis guardados dentro da antiga bíblia da família. São poucos dados, mas é o que tem anotado, entre tantos outros nomes. "Em 13/05/1896, Mariana de Tal declara haver falecido seo pai ANTONIO JOSÉ DE SOUZA, viúvo, 90 anos.
"Thomazia de Tal, cazada e com 30 anos morre em 08/06/1896".
Este não é "de Tal", mas é COSTA: "ANTONIO BERNARDES DA COSTA, casado com Candida Maria de Jesuz, em Carmo da Cachoeira - MG".
"Em 21/07/1895, Lauriana de Tal declarou haver falecido seu sogro, viúvo, de 70 anos, Mizael Antonio de Carvalho".
"Em 10/8/1895, JOÂO CERYNO DA COSTA declara haver falecido BERNARDO DE GOUVÊA, com 40 anos".
"Francisco José de Toledo em Carmo do Cachoeira em 13/06/1893".
"Adão de Tal, declarando que (...) sua mulher Joaquina de Tal, por volta do ano de 1893".
"Joaquina de Tal faleceu viúva de 50 anos em 24/7/1896
"MANOEL JOAQUIM VIANA foi casado com BALDUINA ALVES VIEIRA"
"Em 28/7/1896, José Francisco Gomes declara haver falecido Cassiana, filha de Pedro de Tal e de Maria de Tal".
"Manoel Jerônymo, casado com Messias de Tal, declara morte do filho João em 1896".
"Em 16/9/1896 morre viuva Pophiria de Tal. O declarante foi Raphael Rodrigues".
"JOSÉ RAMOS DA COSTA é casado com Claudina Maria de Jesus".
"Em 28/3/1897 MANOEL JOAQUIM VIANNA declara haver falecido MARIA LUIZA DE NAZARET, mulher de MARTINS PINHEIRO RODRIGUES VIDAL, com 50 anos"
ANTONIO AVELINO DE SOUZA declarou ter falecido seu avô JOAQUIM ANTONIO FERREIRA, viúvo com 90 anos em 31/03/1897".
"Em 14/9/1896, Thomé Monteiro da Costa, declara ter falecido JOSÉ BENTO DE FARIA, de 18 meses, filho legítimo de BENEDITO BENTO DE FARIA e de Carlota de Tal".
"AUGUSTO FREDERICO ALVES, em 9/6/1894 declara ter falecido dona Generoza América de Souza, com 58 anos".
"João Ceryno da Costa declara em 04/05/1893, em Carmo da Cachoeira - MG, ter falecido filho de Bernardino Baptista de Brito e Belmira Candida da Fonseca".
"Domingos d´Oliveira Carvalho de Vilhena foi casado com Marianna Clara de Govêa. Está escrito no papel uma data, que talvez corresponda a anotação do registro de um falecimento declarad por Domingos, que foi o de Eugenio Benedito da Silva, em 04/06/1893".
"Thomé Monteiro da Costa declara haver falecido JOÃO CYRINO DA COSTA,em 13/02/1900, filho natural de ANNA JACINTA DA COSTA. João morreu solteiro, com 32 anos, natural deste districto. Era capataz".
"Comunicou por escrito, o Alferez JOAQUIM GARCIA DA FONSECA, onde declarou haver fallecido JOSÉ DA COSTA no dia 24/01/1900, filho com idade de 5 anos, de MILITÃO JOSÉ DA COSTA e da fallecida Ritta Bernarda da Costa.
"Havia em Cachoeira o sr. Jacob Marianno da Costa, que foi casado com Izabel Maria do Nascimento , em 11/02/1894 declarou a morte de uma filha".
"Dona Marianna da Costa foi casada com José Alves Pereira. Tem uma data anotada (?) mês 4 do ano de 1900)".
"Em 22/04/1896 compareceu Maria de Tal e declarou haver falecido JULIÃO MARÇAL DA SILVA, de 96 anos, casado e natural de São João del Rei"
"Marianna de Tal em 13/05/1896 declara haver falecido seo pai ANTONIO JOSÉ DE SOUZA, viúvo."
"Em 1896 Thomé Monteiro da Costa declara ter falecido Victalina de tal, 35 anos".
"Em 24/9/1896, faleceu com 59 anos Claudino Antonio Pereira, que foi casado com Jacintha Maria de Carvalho".
"ANTONIO JOSÉ DA FONSECA, casado com Bemvinda Baptista da Fonseca,declara que faleceu seu filho em 1900."
"Joaquim Ambrozio e Marianna de Tal, já falecidos em 1891".
"Em 02/03/1896 faleceu em Carmo da Cachoeira Iria de Tal, solteira. Declarante, Cezar Milani".
"Em 13/03/1900, Gabriel Antonio da Costa declara ter falecido Estevão Antonio da Costa marido de Victória Mathildes, com 22 anos. O mesmo Gabriel declara ter falecido Genoveva, filha de Manoel Antonio da Costa e de Emylia de Tal, solt. Assina arrogo Nicolao Soares Rodrigues".
"Faleceu Jezuino de Tal, com 60 anos. Foi declarado por Gil Barros".
"Thomé Monteiro da Costa declara ter falecido seu MANO Ildefonso Monteiro de Azevêdo, casado com 50 anos".
"Anna Ludmila de Jesuz foi casada com Manoel Florencio dos Santos (não sei se o ano é 1900 porque está muito apagado)".
E tem este último papel onde José Baptista de Santa Anna assina arrogo. Galdino, casado com Silvéria de Tal. Sabino Nogueira de Castro declara (...) Joaquim, filho de José Henriques e Francisca Carolina de Jesus". Em 1901 há anotação de que Joaquim Simas(?) era casado com Thereza de Tal".
Acho que essa pessoa queria ser escritor e não conseguiu. Tirei um o peso da minha cabeça, lançando este material na internet. Ufa, ufa. Obrigado TS Bovaris por abri o espaço e me aliviar.
de Pinheirinhos disse…
"Izac Baptista da Costa, residente na freguesia de Angahy, termo de Lavras, em 1889 vai a Carmo da Cachoeira, município de Varginha para o casamento de JOÃO CAETANO DA COSTA e Jesuína Augusta da Costa. As testemunhas que aparecem aqui são Thomé Monteiro da Costa, o padre Antonio Joaquim da Costa, Francisco Joaquim da Costa".
Projeto Partilha disse…
O Projeto Partilha agradece a participação do tricordiano e solicita que, sempre que haja novos dados disponibilize-os. O que há em seus arquivos é o seguinte, em relação a dona PORPHIRIA COSTA DE JEZUZ: "No ano de 1898, aos 16 dias do mês de fevereiro, o Juiz de Paz Eduardo Alves de Gouvêa, comigo OFFICIAL PRIVATIVO DO REGISTRO CIVIL e das testemunhas Francisco Garcia dos Reis e Sebastião Augusto de Carvalho, receberam em matrimonio ANTONIO AVELINO DE SOUZA, filho legítimo de José Domingues dos Passos e Marianna Antonia de Jesuz, solt. pedreiro, 18 anos, natural deste districto com AUGUSTA LEOPOLDINA DA COSTA, filha legítima dos falecidos Juventino Gomes e de Porphiria Costa de Jezus, solt. 16 anos, natural deste districto. Assinam Nicolau Soares Rodrigues e a rogo da nubente por não saber ler Antonio Avelino de Souza e Nicolao Soares Rodrigues".

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.