Correspondência recebida:



de: Roberto Rates:
Meu nome é Roberto Rates Quaranta (com um T), filho de Amazyllis Rattes (com dois), neto de Apolinário Rattes e bisneto de Elídio Rattes.
Junto com alguns primos, estou em busca das origens da minha família, tendo-se deparado com seu blog e às referências aos Rattes de Carmo da Cachoeira. Como meu bisavô é mineiro, suponho que nossas origens tenham relação com Carmo da Cachoeira.
Já vi a história dos Rattes no site da Câmara Municipal, mas agradeceria se o senhor pudesse me ajudar nessa empreitada.
Montei um blog para registro das pesquisas, como forma a estimular que outros Rattes, de Martinho Campos (MG), Juiz de Fora (MG), Manaus (AM), Petrópolis (RJ), além daqueles do Espírito Santo, possam contribuir com a história da família. Veja, por favor, http://familiarattes.blogspot.com
Forte abraço
de: Leonor Rizzi
Faltou falar de uma pessoa nesta Família . Foi do Agente Municipal de Estatística - IBGE. Antonio Batista de Sant'Ana. Ele é filho de João José de Sant'Ana e Francisca Batista da Fonseca. Natural de São Thomé das Letras, e residente em Carmo da Cachoeira. Respondendo a uma questionário de pesquisa diz o seguinte: "O Governo Municipal, vendo minha disposição de espírito, e satisfeito com o serviço de Recenseamento Geral deste Município em 1940 prestado por mim, ofereceu-me o cargo de Agente Municipal de Estatística, por portaria N.21 de janeiro de 1941, que assumi no dia 1 de fevereiro do referido ano".
de: anônimo
"Nossos sinos há muito silenciosos, repicam festivamente e a banda de música tocou. O novo vigário acabara de chegar. Aí está dona Jany Vilela, em cuja casa o Sr. se hospedara e que até hoje, guarda a mais pura afeição e o mais Santo respeito, por sua pessoa. Ela aqui está para cumprimentá-lo.A saudação de boas vindas, em nome do povo, foi feita pelo Sr. Dr. João Octaviano Veiga Lima. Ele aqui está para cumprimentá-lo. E em nome das crianças do Grupo Escolar e das crianças em geral, uma menina de nove anos de idade, disse-lhe umas singelas palavras de saudação. O Grupo Escolar "Pedro Mestre" lhe prestaará uma singela e sincera homenagem, apresentando o número "Chapeuzinho Vermelho".Após a posse que lhe foi conferida pelo Rvmo. Pe. Irineu Bertoldo Decher S. C. J., houve a assinatura da ata pelos senhores João Otaviano Veiga Lima, Pedro Ferreira Pinto, Aminthas de Oliveira Villela, Valerico dos Reis Meirelles, Gabriel Justiniano dos Reis, José Bressane Santana".
de: carioca
João Baptista Ferreira Costa, casado com Maria José Maximina da Costa (ou Maxima), residente na cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro dá procuração para venda de terras em 29/08/1891 no lugar denominado Bom Sucesso na freguesia do Carmo da Cachoeira - MG. Terras por herança de Anna Candida dps Reis. "... divisa com Francisco Ribeiro de Oliveira Costa junto da estrada da porteira que da estrada de Três Pontas. Procuradores: Antônio Justiniano dos Reis e Manoel dos Reis e Silva. Testemunhas: Jeronymo Ferreira Pinto Vieira e Américo Dias de Oliveira".
de: colaborador voluntário
Um dado que talves interesse ao pessoal de Carmo da Cachoeira - MG. Em 21/09/1916, faleceu no districto do Carmo da Cachoeira, Joaquim da Costa Ramos,"sogro e pai de Etelvina Joanna da Costa; Maria Alexandrina da Costa; Manoel Antonio da Silva e Cyrino da Costa Ramos.Assinam como testemunhas: José Augusto de Oliveira e José Baptista Santa Ana".
de Projeto Partilha:
Padre Manoel Francisco Maciel, filho de José Francisco Maciel, nascido em 20 de janeiro de 1874 em Baependi - MG e de Tereza Luiza da Conceição, nascida em 08 de setembro de 1898. O Pe. Manoel, além de irmão de José Bonifácio Maciel, cartorário em Carmo da Cachoeira-MG, tinha os seguintes irmãos: Maria Escolástica Maciel; Maria Madalena Maciel;Maria Salomé Maciel; Rita Juliana Maciel; João Evangelista Maciel; José Silvestre Maciel; Ana Francisca Maciel e Domingos Francisco Maciel. Seus avós paternos: Manuel Francisco Maciel, nascido em 12 de novembro de 1849 em Baependi - MG ae Ana Silvéria de Jesus, nacida em 24 de junho de 1856. Avós maternos José Coelho de Abreu e Rita Santa de Cássia. Bisavós paternos: Francisco Antonio Maciel e Ana Martins Covas; Joaquim Inacio Lopes e Ana Silvéria de Jesus. Bisavós maternos: Martins de Brito e Ana Lopes de Castro; José Coelho de Abreu e sua mulher.
de Filosofando:
É, explicação longa fica para os conceitos, aí sim tem que se malhar, malhar, malhar. Falar de todas as formas e de todo jeito, até que o aluno apreenda o que se quer dizer com determinada palavra. A força está no trabalho com os conceitos. Toda palavra é carregada de significado. Estudá-la e revesti-la de vida, da vida que mora nela. É tirar sua frieza e regidez. É um trabalho pessoal que um dia cada pessoa irá realizar. Ao realizá-lo medirá cada som que sua boca vier emitir. Parabéns Pe. André e a sua Diocese.

Comentários

Américo Rattes disse…
Meu nome é Américo Rattes, moro em Santarém e faço passeios para a Cidade dos Deuses e Cachoeira Vale do Paraíso.
O período dos passeios vão de Março à Junho.
Grupo de no mínimo 25 Pessoas.
Telefone pra contato: (93) 99175-3510.

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.