Preito de Respeito e Gratidão

- A grande maioria que não preenchia os requisitos necessários para fazer parte do grupo seleto da elite colonial;
- aos que silenciaram; e
- as famílias, cuja permanência neste território ainda não foram suficiente estudar: Rates, Naves (ver: 1796), Brasilienses, Terras, Branquinhos, Valins (ver: 1771 e 1801) , Avelinos, entre outras.

Diferentes são as razões que levam a exclusão. Em relação a época em foco, a historiografia poderá indicar, com precisão caso a caso os motivos. De maneira geral poderemos nos basear no artigo de Carlos Leonardo Kelmer Mathias:

“... um recorrente recurso utilizado pela elite colonial: o casamento entre iguais. Garantiam a permanência de suas fortunas no seio da própria família e reafirmavam a hierarquia e a desigualdade na sociedade colonial. Demonstravam a diferença existente entre a minoria pertencente às melhores famílias da terra, os Homens Bons, e a grande maioria que não preenchiam os requisitos necessários para fazerem parte desse seleto grupo.”

Comentários

Universidades integradas disse…
Parabéns Carmo da Cachoeira.

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.

A Família Campos no Sul de Minas Gerais.