Padre José Procópio Júnior em Carmo da Cachoeira

Imagem
Paróquia Nossa Senhora do Carmo sob nova guiança Editorial Sai Pe. Daniel Menezes, e assume como administrador paroquial da acolhedora cidade de Carmo da Cachoeira, em fevereiro de 2019, o Pe. José  Procópio Júnior.
"Não cabe à pedra escolher o lugar que deve ocupar no edifício. Assim também não cabe à nós criaturas ditar ao Criador o que deve acontecer em nossa vida, pois Deus é quem sabe e dispõe com sabedoria própria." − Dom Servílio Conti, IMC Como página que observa os acontecimentos neste pedaço de chão mineiro, limitado por montanhas e que, segundo o cachoeirense Padre Godinho, “todas são azuis”, registramos o remanejamento ocorrido entre padres ligados a Diocese da Campanha no ano de 2019. Entre as mudanças encontra-se a Paróquia Nossa Senhora do Carmo/Carmo da Cachoeira – MG.

Sai nosso querido Padre Daniel Menezes. Por ele continuamos a rezar e o devolvemos, entre lágrimas e a esperança de um dia tê-lo entre nós. Somos eternamente gratos e devedores. Entra, aureola…

Fazenda Ponte Falsa


A fazenda Ponte Falsa localiza-se próxima ao ribeirão da Chamusca, aos pés do morro do Joannico. Este ribeirão deságua no rio do Cervo. No mapa de 1897 além da própria fazenda aparecem como fazendas vizinhas: Caxambu; Palmital, Chamusca, Capão Redondo; fazenda do Balbino, Barra; Rancho e do Vau.
A ascendência do proprietário desta fazenda está em Alves Pedroso e a ilhoa Antônia da Graça. A segunda filha de Manoel Alves Pedrosa e Maria Assunção França, casou-se com Antônio Dias de Gouveia, falecido aos 27 de junho de 1789. Seu inventário foi aberto na paragem Ponte Falsa da paragem de Lavras do Funil. Deste patriarca descendem os Gouveias, através de Ana Teresa de Jesus. O casamento de Antônio Dias de Gouveia e Ana Tereza aconteceu na matriz de Nossa Senhora do Pilar em 1766.
A fazenda Rancho, citada pelo professor Wanderley como uma das mais antigas foi de um dos filhos deste casal, o Martinho Dias de Gouveia. Irmã de Martinho, a Francisca Alves de Gouveia, faleceu solteira com inventário aberto na fazenda Chamusca. O José Dias de Gouveia, nascido em 1780 teve seu inventário aberto na fazenda Caxambu. A Ana Teresa de Gouveia, por ocasião da divisão amigável dos bens deixados por sua mãe, ficou com a fazenda do Rio Grande, enquanto seus irmãos ficaram em comum com a Chamusca.


Comentários

Anônimo disse…
Tentando auxiliar na localização. Tomando como referência o Rio do Cervo, na altura do RIBEIRÃO DAS LAGES, que corresponde hoje ao Município de Luminárias. As fazendas citadas do lado oposto são as vieram a se integrar ao atual Municipio do Carmo da Cachoeira e a o de São Bento Abade. Conforme aparece citado no mapa de 1897, e no terrítório compreendido entre os Ribeirões: da Chamusca; Couro do Cervo e Engenho de Serra, aparecem as seguintes Fazendas: Barra de São Domingos; Chamusca; Rancho, Vau, Capão Redondo, Cachambu, Palmital dos Terras; Córrego e Fazenda CAQUENDE; Carapina; dos Pinheiros; da Lage; Taquaral; Lobo; Brejo; Ressaca;Ponte Falsa; Salto; Fazenda do André Rosendo; Bocayuva; do Gregório; Engenho de Serra; Pinhal, sem fazer referências as que se encontram na outra margem do Ribeirão Engenho de Serra. Existe um ribeirão denominado "Ribeirão do Coelho", que fica localizado, seguindo da Fazenda do Palmital, passando pela Caxambu e seguindo para a Fazenda da Barra de São Domingos.

Postagens mais visitadas deste blog

Antiga foto da fazenda da Serra de Carmo da Cachoeira.