Padre José Procópio Júnior em Carmo da Cachoeira

Imagem
Paróquia Nossa Senhora do Carmo sob nova guiança Editorial Sai Pe. Daniel Menezes, e assume como administrador paroquial da acolhedora cidade de Carmo da Cachoeira, em fevereiro de 2019, o Pe. José  Procópio Júnior.
"Não cabe à pedra escolher o lugar que deve ocupar no edifício. Assim também não cabe à nós criaturas ditar ao Criador o que deve acontecer em nossa vida, pois Deus é quem sabe e dispõe com sabedoria própria." − Dom Servílio Conti, IMC Como página que observa os acontecimentos neste pedaço de chão mineiro, limitado por montanhas e que, segundo o cachoeirense Padre Godinho, “todas são azuis”, registramos o remanejamento ocorrido entre padres ligados a Diocese da Campanha no ano de 2019. Entre as mudanças encontra-se a Paróquia Nossa Senhora do Carmo/Carmo da Cachoeira – MG.

Sai nosso querido Padre Daniel Menezes. Por ele continuamos a rezar e o devolvemos, entre lágrimas e a esperança de um dia tê-lo entre nós. Somos eternamente gratos e devedores. Entra, aureola…

Definição de sertão.

As diferentes imagens criadas sobre os Sertões revestiram-se não apenas de significados geográficos mostrados sempre como áreas distantes do litoral e no interior de uma dada região, como também carregaram consigo representações com sentidos mais sutis, que de uma forma ou de outra acabaram por personificar estas regiões.

A principal imagem criada para o Sertão foi, via de regra, a de uma área rebelde que precisava ser controlada e domesticada. Era assim também que os habitantes de Minas Gerais no século XVIII viam o Sertão. Entretanto, para se construir uma idéia sobre o que seria esta área neste momento é necessário recuar no tempo e resgatar os primórdios destas concepções.

Etimologicamente, Sertão é um local inculto, distante de povoações ou de terras cultivadas e longe da costa. É oriundo do radical latino “desertanu” que se traduz como uma idéia geográfica e espacial de deserto, de interior e de vazio. Em fontes de procedências variadas, o fato do Sertão ser identificado enquanto um deserto, remete sempre à noção de que era vazio de elementos civilizados.

Os dicionários antigos ou os atuais registram uma oposição clara entre Costa e Sertão, e este aparece sempre como área interiorana. A utilização destes dicionários permite a percepção da permanência dos significados para o termo Sertão. Assim, o dicionário do Padre Bluteau, publicado em oito volumes entre os anos de 1712 a 1721, descreve-o como sendo uma “...região apartada do mar e por todas as partes, metida entre terras...”.

O Novo Dicionário da Língua Portuguesa, de 1899, define o Sertão como:
“...Lugar inculto, distante de povoações ou de terrenos cultivados; floresta, no interior de
um continente, ao longe da costa
...”;
Já no Dicionário Aurélio, esta área é uma “... região agreste, distante das
povoações ou das terras cultivadas
...”;

Percebe-se nestas definições que Sertão não é entendido apenas como uma região geográfica. Os conceitos apresentados trazem em si elementos que o associam à falta de traços culturais, como por exemplo, a não existência de plantações e afastadas de povoações.

Trecho de um trabalho de Marcia Amantino.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Antiga foto da fazenda da Serra de Carmo da Cachoeira.