de Zilah:

Oração ensinada aos filhos, por dona Anna Reis, casada com Gabriel Justiniano dos Reis.;

ORAÇÃO DA DIVINA PROVIDÊNCIA

"Onipotente e eterno Deus

Concedei-me a graça

De ter sempre presente

Ao meu espírito

A Vossa Adorável Providência.

Afastai do meu coração

Todas as preocupações inúteis

A fim de que confie inabalável/

A Vossa Infinita Bondade

Mesmo nas maiores provações

Oh! Deus. Sumamente sábio e Todo Poderoso

Guiai os acontecimentos de minha vida

Segundo o Eterno Beneplácito Vosso

Seja feito em tudo Sua Santíssima Vontade

Seja sempre glorificada a Divina Com todas as coisas.

Assim Seja".

de Junior Caldeira:

Vamos Compartilhar .......Angela de Moraes Ribeiro, casada com José Gomes Branquinho. Filha do Capitão André do Valle Ribeiro, nascido em 24 de Maio de 1675, em Portugal, integrante o senado da camara de São João del Rei e Teresa de Moraes. Angela era mãe do Cptão José Joaquim Gomes Branquinho.

Projeto Partilha@:

Pensando na poesia "O Tropeiro de Carmo da Cachoeira" e tentando ligar com o clã formado pelos "Garcias", fomos levados pelo impulso da obra "Jurisdição dos Capitães" (pg 34), "Pedro Garcia aparece em alguns atos religiosos da Freguesia de São Bento do Tamanduá (atual Itapecerica) e da Capitania de Goiás reforça nossa hipótese, pois é sabido que o trânsito pela estrada que ligava Jacuí a Tamanduá e pela picada que ligava Minas a Goiás era intenso, ideal, portanto, para atividades de mercador". A fazenda de Pedro Garcia Leal, situada no local denominado talhados, ficava efetivamente na margem direita do Rio Grande, local de passagem do antigo caminho que ligava Jacuí a São João del-Rei, no atual município de São João Batista do Glória (p.35). Só lembrando que temos um objetivo a ser alcançado: encontrar dados sobre o primeiro morador da Cachoeira dos Rates, o comerciante Manoel Antônio. Assim, todo o caminho apontado pela literatura torna-se foco e sugere buscas.

de Leonor Rizzi:

A pessoa na foto é Joaquim Fernandes dos Reis, casado com dona Mariana Cândida Branquinho, filha de João Damasceno Branquinho (1811-1844) neta de José Joaquim Gomes Branquinho (1751-1763-1776-1795-1806-1821) da fazenda Boa Vista. Segundo informação do Sr. José da Naninha, o casal foi morador da fazenda Serrote, no município de Carmo da Cachoeira - MG. É ancestral de Antônio Reis da Rocha, autor da poesia, "O Tropeiro de Carmo da Cachoeira".

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.

A Família Campos no Sul de Minas Gerais.