de Correia de Mello:
... Foi com a leveza de seu comentário que iniciei este meu domingo ensolarado e outonal de maio. Abri a janela que dá para o mar, e senti sua brisa gelada. Passou pela minha mente a realidade urbana de hoje. Fragmentada, multifacelada, descomprometida. Da linguagem atual nem se fala. Há uma implosão de informações. São modernos, inquestionavelmente. Falam em espaçonaves, guerrilhas, crimes, fenônemos climáticos irreversívies, ciclones, presidentes, aumento da temperatura global do planeta, presidentes, artistas, pernas, braços, dentes, rostos, mãos. Tudo em comunicação rápida. Me pergunto sobre o caminho inverso, que foi percorrido pelos adeptos da boa leitura e da formação como a sua, com um mundo povoado pelas pureza de seus personagens. Lembrei-me das bandinhas e dos coretos, da viola e ... ... ... seretas. Hoje, só fragmentos. Um ótimo domingo a você, a mim e a toda humanidade em seu fragmento globalizado.
de Ana Carolina:
Muita gente acha que os animais são brinquedos,
que podem se comprar e se vender,
a se ter nas mãos.
Pensam só em si,
esquecem que não só eles tem,
mas os animais também tem sentimentos.
Parece que a natureza vai sendo esvaziada,
porque o homem,
não percebe que também é um animal.
Vamos acabar com a extinção,
protegendo os animais,
do ser humano.
de Projeto Partilha:
"Aos seis de novembro de mil setecentos e noventa e três na Ermida de São Bento do Campo Belo o Rvdo João Pereira de Carvalho de minha licença pelas três horas da tarde, pouco mais ou menos assistiu ao sacramaento do matrimonio que com as palavras de presente sem impedimento contrairam Rapael Antônio de Carvalho (1793 e 1811), filho legítimo do capitão Antônio Pereira de Carvalho e de dona Ana Branca de Toledo e Ana Esméria de Azevedo e Jacinta Maria da Conceição, ambos naturais e batizados nesta freguesia das Lavras do Funil de Carrancas", procederam admoestações canônicas e provisão do ordinário, receberam as bençãos nupciais. Testemunhas: tenente: João Antônio da Costa e Revdo. Alexandre Carlos Salgado.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.

A Família Campos no Sul de Minas Gerais.