de Carlos Alberto:
Eu trabalho com o Zola, trata-se de uma pessoa muito simples e amiga de todos. É um grande músico, "toca de ouvido", creio que nunca estudou música. Já pensou se tivesse estudado? Um grande abraço para o meu amigo Zola.
de Lucimara:
Li certa vez: Levemos nossos navios mar adentro, com o poderoso sopro do Espírito Santo sem medo das tormentas. Segura na mão de Deus e vai. Vai desenvolver sua missão, como leigo ou fazendo parte do clero.
de O Notívogo:
São 3 horas da manhã, mas como sou notívago, portanto, só durmo de dia, faço meu trabalho de colaborador sem ser chamado. Mas faço. Uma dica prá vocês, dica quente, não vão se queimar. inventário de Antônio Pereira de Gouveia. Ano 1829. Ele foi casado com Mariana Felisbina. Desta família também tem os "Costas" que voces procuram. Um tal de Antônio da Costa Oliveira, casado com Carolina Purcina ...
de por hobby:
Epa, voltou em pauta a fazenda Chamusca. Pois olhe e anote: Nesta fazenda morou Manoel Lopes de Siqueira, nascido em 1782, pai de Joana. Quer tirar a teima? Veja inventário de Bento Lopes de Siqueira.
de Bola na cesta:
Já que o assunto é Cultura vou bisbilotiar, pode? Vejam e orgulhem-se em www.flickr.com/photos/mangalarga_do_sheik/2451367267

Comentários

solicitando atualização disse…
Oh, TS Bovaris. Eu citei duas fotos. Deu zebra e apareceu só uma. Dá prá atualizar?
Minha intenção foi citar com o final 67 e outra final 37 do mesmo bloco sequencial.
Brigadão.
por hobby disse…
Oi, companheiro. O pessoal daí poderia conhecer a força e a energia que a Jóia da Chamusca trazia. Seus descendentes ainda fazem história. Vejam em:
www.allbreedpeedigree.com/joia+da+chamusca - 28k
www.peedigreedaraca.com.br/o_cavalo_joia.doc?peedigree
pentelho disse…
e... ...por falar em grandes do passado... ... homens e animais... Jóia da Chamusca e Mathias Moinhos de Vilhena, filho de Mathias Antonio Moinhos, também aparece como Matias Antonio Munhos, entre no site da camaara de Varginha em www.camaravarginha.mg.gov.br
Grandes de todo o lado... ...
CDF disse…
Um feridão de estudos? Veja uma Minas Gerais do passado. em www.cedeplar.ufmg.br/seminarios/seminario_diamantina/2006 Tema : Lei, Matriz Doutrinária e Escravidão Minas Gerais, Comarca do Rio das Mortes. Atualize-se na história.
observador disse…
Esse cara conheceu a Jóia da Chamusca. Era um vizinho da Fazenda Chamusca, da Cachoeira dos Rates e de João Ferreira da Silva. Veja em
br.geocities.com/projetocompartilhar5/manoeldosreisesilva1845.htm - 14k
voluntários na busca disse…
Esse não conheceu a Jóia, acho. Mas, certamente conhecia sua história e ... ... outras histórias. Ele nasceu no QUILOMBINHO DO MARANHÃO, êta FAZENDA MARANHÃO DO MONS. LEFORT prá ter história... .... ... ... ... ... Conheça uma pessoa nascida neste QUILOMBINHO. Seu nome é REDUZINO FLAUZINO DO NASCIMENTO e foi casado com Maria de Nazare - MG. Só que esta Maria de Nazaré não é Nossa Senhora mãe de Jesus, né....rrrrrsssss Vá no google buscar reposta que você encontra todo o povo desse pessoal.....
Figueiredo Júnior. disse…
Ei, posso ajudar na busca? Tive uma ancestral daí. Estou fazendo minha árvore genealógica e feliz porque, além de amar o mangalarga tenho uma ancestral aí, vizinha da Fazenda Chamusca, onde morou a JÓIA DA CHAMUSCA. A Jóia como animal de meus amores, e dona Ana Eliza de Figueiredo, moradora na Freguesia da Cachoeira dos Rattes, minha ancestral. Encestando mais uma vez.
Fabiano R. M. da Costa. disse…
Voces viram www.carmodacachoeira.blogspot no guia dos municípios? Levei um sustão. Moro em São Abade e vi um artigo com o Título: A decadência de São Bento Abade. Li, e vi que é uma história do passado. Encontrei em www.guidosmunicipios.com.br
Raty disse…
Mostrando nossos conhecimentos. Bem, quem também conhecia a JÓIA DA CHAMUSCA? Os moradores da Fazenda do Campo Belo, do falecido Pe José Bento Ferreira. Em nossa relação estão as seguintes famílias:Mariana de Souza Monteiro; Clara Joaquina de Toledo, onde tem nossa família com Ana Candida da Costa fazendo-se presente; tem dona Joana Izidora Nogueira, vizinha da Fazenda do Campo Bela e da Fazenda Santa Fé. Liguei para um parente do Vale do Sapucí para saber sobre esta Fazenda da Santa Fé e ele me disse que é a hoje chamada de COLÔNIA e lá se faz tratamento médico. Pertence hoje ao Município de Três Corações.
sala de imprensa disse…
Se tem descendentes dos Villas-Bôas por aí, o município tem tudo a ver gom a gente. Vejam-se na 4 Etapa no Estado de Minas Gerais. Site Expedição VILLAS - BÔAS pelo Brasil - Onde Vamos - Microsoft Internet Explorer. Em www.expedicaovillasboas.com.br/
Amantes da Cachoeira dos Rates. disse…
Olá Carlos Caldeira. Já que o senhor trabalha com o ZOLA deve morar na cidade. Ouvi de uma Rates, que mora no Rio de Janeiro e que esteve aí pelas comemorações dos 100 anos da paróquia, que o clima aí lembra o da Suiça. Fala ele, "na Suiça Brasileira, Carmo da Cachoeira", sendo assim pergunto: Aí tem Festival de Inverno? Aí tem Serestas com o Zolá? Vi também neste blog o Jovâne, Jobinho, Tiãozinho? Como é isso aí? Dá para o senhor nos responder? Gratos.
Projeto Partilha. disse…
Algumas anotações em relação a Antônio de Oliveira Costa. Existe certa ligação com o pessoal da Fazenda da Serra. Como vimos a questão dos casamentos, que incliam-se as questões dos dotes acertados pelos pais da contraente. Aí temos a Matriarca Mariana Villela, batizada em Serranod em 1774 e estabelecida em Carmo da Cachoeira. Sua quarta filha, Mariana Felisbina casou-se com Antonio Pereira de Gouveia, sogro de ANTÔNIO DA COSTA OLIVEIRA, casado com Carolina Purcina, nascida em 1816. Só como um dado interessante e que tem em suas origens a ligação na formação dos clás. O primeiro filho de dona Mariana Villela, Domingos Marcelino casou-se com uma filha de Diogo Garcia da Cruz e de Inocência Constança de Figueiredo. FAZENDA DA SERRA.
Carlos Alberto disse…
Respondendo aos Amantes da Cachoeira dos Rates:O clima de Carmo da Cachoeira é o clima da maioria das cidades do sul de minas, ou seja, muito calor no verão e muito frio no inverno. Infelizmente não temos festival de inverno, como também não temos serestas com o Zola. Em julho, por comemoração do aniversário da criação do distrito, é realizada uma festa que se tornou tradicional. Dura em torno de 10 dias, termina no dia da Padroeira Nª Sª do Carmo (16/07). Várias bandas e artistas se apresentam, tem barracas com bebidas e alimentação. Quanto ao Jovane e Jobinho, estes formam uma dupla que realiza shows pela região com estilos musicais diversificados, e o Tiãozinho também é músico e cantor e se apresenta pela região. Um grande abraço aos amantes da Cachoeira dos Rates.

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.

A Família Campos no Sul de Minas Gerais.