Padre José Procópio Júnior em Carmo da Cachoeira

Imagem
Paróquia Nossa Senhora do Carmo sob nova guiança Editorial Sai Pe. Daniel Menezes, e assume como administrador paroquial da acolhedora cidade de Carmo da Cachoeira, em fevereiro de 2019, o Pe. José  Procópio Júnior.
"Não cabe à pedra escolher o lugar que deve ocupar no edifício. Assim também não cabe à nós criaturas ditar ao Criador o que deve acontecer em nossa vida, pois Deus é quem sabe e dispõe com sabedoria própria." − Dom Servílio Conti, IMC Como página que observa os acontecimentos neste pedaço de chão mineiro, limitado por montanhas e que, segundo o cachoeirense Padre Godinho, “todas são azuis”, registramos o remanejamento ocorrido entre padres ligados a Diocese da Campanha no ano de 2019. Entre as mudanças encontra-se a Paróquia Nossa Senhora do Carmo/Carmo da Cachoeira – MG.

Sai nosso querido Padre Daniel Menezes. Por ele continuamos a rezar e o devolvemos, entre lágrimas e a esperança de um dia tê-lo entre nós. Somos eternamente gratos e devedores. Entra, aureola…

Quatro fatos na fazenda Pinheiros.

Ø Inventário de Maria Vitória de Resende, tendo como inventariante seu marido João Vilela Fialho, na freguesia de Luminárias, termo de Lavras, em 1884, tendo como louvados: José Vilela de Resende e Severino Ribeiro de Resende. Declarou em casa de residência do inventariante, na fazenda dos Pinheiros, que faleceu sua mulher no dia 31 de julho de 1884 deixando cinco filhos: João Tomas de Aquino Vilela, casado com Amélia Augusta Vilela da Silva; Ana Emidia Vilela casada com João de Resende Branquinho; Maria Balbina Vilela, casada com João Vilela de Resende; Mariana Eudoxia Vilela, solteira 21 anos e Antônio de Resende Vilela, órfão com 16 anos. Deixou vinte e seis escravos e como bens de raiz:
- Terras na fazenda dos Pinheiros que divide com Custódio Vilela Palmeira, José Vilela de Resende, Francisco de Paula Resende, Antônio Severiano de Gouveia e Antônio dos Reis e Silva;
- terreiro da fazenda e suas benfeitorias;
- benfeitorias da fazenda na estrada que vai para o Rio Verde no lugar denominado “Branquinho”;
- parte das benfeitorias da fazenda Taquaral;
- casa no arraial de Carmo da Cachoeira e sorte de terras no mesmo lugar, no Ribeirão de São Marcos;
- casa no largo da Matriz; e
- pasto com trinta e um alqueires.
Ø Na Ermida dos Pinheiros filial desta Matriz, consta o batismo de João, filho de Francisco da Borja da Costa Libório e Ana Martins da Glória, foram padrinhos: Manoel Fernandes Martins e Catharina Fernandes Miz.
Ø Em 16 de agosto de 1813, encontra-se o registro de casamento de João da Costa Miz, filho legítimo de Francisco da Costa Libório e Ana Maria Miz da Glória, com Tereza Soares Araújo, filha legítima de José Soares da Costa e de Luiza Maria Albernaz. Padrinho: Matheus Luiz Garcia e Maria Soares.
Ø O sétimo filho de André Villela de Cerqueira e Maria Fialho da Silva, foi João Villela Fialho. Nascido em 1769, João casou-se em Lavras aos 05 de agosto de 1811, com Marianna Rosa de Moraes, teve em seu sétimo filho João Villela Fialho, casado com Maria Vitória Resende e moradores na fazenda dos Pinheiros

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Antiga foto da fazenda da Serra de Carmo da Cachoeira.