Poesia em Carmo da Cachoeira.

Comentários

Projeto Partilha disse…
O Projeto Partilha pede desculpas ao Jobinho, cujo nome deixou de constar, por ora. Sua participação no instrumental foi decisiva para que a poesia da professora Marília, e o talendo de Fernanda, sua filha, se apresentassem com o brilho e fulgor que acabamos de ver. O mais breve possível, TS Bovaris providenciará o crédito ao renomado instrumentalista.
Juju disse…
Fernanda, você é demais!
Leonor rizzi disse…
Entre as imagens, a do preservacionista, Sr. José Costa Avelar, a quem rendemos nossas homenagens póstumas. Seu José Avelar - o plantador de árvores. Enquanto houver uma única árvore no Planeta Terra, e em Carmo da Cachoeira sua figura e seu nome viverão. Partiu, mas deixou lindas, grandiosas e frondosas árvores que alimentarão e protegerão ninhos, aves e pássaros; que refrescarão e abrigarão humanos e animais durante períodos de calor extenuantes. Seu José Avelar e Árvore, duas almas num mesmo corpo. Gratidão ao Pai pela presença deste SER neste Paraiso que é Carmo da Cachoeira.
Guimarães Rosa disse…
Parabéns TS Bovaris. Sua arte, fidelidade e dedicação ap Projeto Partilha é algo dignificante.
Roberto disse…
Olá meus colegas aí, viverão artistas,PÔ.
Gutierrez disse…
Os verdadeiros e anônimos protagonistas da verdadeira história de Carmo da Cachoeira.Pe. André, o senhor realmente dignifica seu rebanho, eleva-os a cada momento e com arte, da qual o TS Bovaris é verdadeiro mestre. Parabéns aos integrantes do Projeto cujo espírito é o de Partilhar.
Pedro disse…
Filha do Professor Wanderley, só poderia se autora de algo assim, não podia deixar por menos. Carmo da Cachoeira, através de Sua Mãe- Nossa Senhora do Carmo, deve estar em festas hoje, pelo lindo presente que acabou de ganhar.
Sandra disse…
Nós, da comunidade de Nossa Senhora do Carmo recebemos as bençaos que o Pe. André está nos ofertando. Amém.
Projeto Partilha@ disse…
Fernanda, nossa gratidão pela sua participação. Aproveitamos o momento de elevação proporcionado pelo som de sua bela voz e interpretação para genuflexos, pedir PERDÃO aos primitivos habitantes da terra aqui representados - o ÍNDIO que expulso nos cedeu seu imenso Reino - o dos Cataguás; o NEGRO, através de PAI PAULO, que progido por seus liderados, não morreu aqui, no entanto,... ... ... ... Aí, "limpa a área começaram a ser doadas sesmarias", e assim hoje aqui estamos. PERDÃO PAI, NÃO SABEMOS O QUE FAZEMOS.
Yasmin disse…
A Fernanda é um anjo, sabiam?
Projeto Partilha@ disse…
O professor Wanderley, compromissado com a verdadeira história destas paragens, registrou o nome e a presença da FAMÍLIA RATES em sua obra. Sua filha Marília mantém e assegura, através da poesia, o que está garantido pela tradição:"Cachoeira de Nossa Senhora do Carmo, Cachoeira dos Rates (...). Um dia, os envolvidos na busca de Manuel Antonio Rates, chegaram até ele, e revelarão sua origem. Enquanto isso, a Fernanda, na singeleza de um anjo, levará sua mensagem de Amor e Agradecimento por esta presença, neste Místico Rincão da antiga Cachoeira dos Rates.
sala de imprensa disse…
Escola Estudual Professor Wanderley Ferreira de Rezende em alta. Só aqui, uma poeta - Prof. Marília e uma interprete - a aluna Fernada. Ambas desta escola. Parabéns a sua direção e a toda equipe.
Bernardo Coimbra Guimarães disse…
Cachoeira dos Rates, no Sertão, e ao pé do morro. Bem no "Vale das Boiadas" e revestida de uma Pousada, na Casa de Manoel Antonio Rates.Tipo de vida: Do homem sertanejo. Frequentada por passantes, como tropeiros e Boiadeiros entre outros. Costumes: Folguedos que retratam o espírito de valentia e rixas. Ruidosos e Bárbaros. Ficou para traz e pertence ao passado, neste 1770 a "história incontada do antigo morador - O POVO INDÍGENA e a "VIDA E COSTUMES DO ANTIGO QUILOMBO".A do Quilombo, o historiador Jorge Fernando Vilela se encarregou. Parabéns Pe. André e a toda sua equipe.
Quartin de Andrade Figueiredo. disse…
Auxiliando como posso, neste grande e altruista mutirão. Em, descrição tirada do Almanack do Sul Mineiro do ano de 1884 - Organizado e elaborado jornalista Bernardo Saturnino da Veiga, da Cidade de Campanha. Instrução Particular: Prof Corina Eulália de Oliveira e Prof. Maria Amélia Fonseca. Colégio de São Thomás de Aquino. Diretor: Vigário, Pe.Antonio Joaquim da Fonseca; Vice Diretor: Manoel Malaquias de Lana. Professor: THOMAZ DE AQUINO VILLELA, moradora na Fazenda LAGE, na Freguesia do Carmo. O prof. Thomaz de Aquino estudou no Seminário da Caraça.Recebeu conhecimentos e foi um dos que deveriam"espalhar a luz da instrução e da fé por toda a província". Na Freguesia do Carmo daa Cachoeira o prof. Thomás. Hoje vejo com surpresa esse avoengo representado pelo JORGE FERNANDO VILELA. A luz continua acessa e, em Deus,não irá se apagar. Parabéns Pe. André,. Parabéns Jorge Fernando por conduzir a "Tocha da Luz do Saber", compromisso de seus antepassados. Vai em frente. Estamos com você.
Anônimo disse…
fernanda vc foi mt bem ao declamar a poesia de C. da C.vlw!!!!!!!!!!bjs!!!

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.

A Família Campos no Sul de Minas Gerais.