Padre José Procópio Júnior em Carmo da Cachoeira

Imagem
Paróquia Nossa Senhora do Carmo sob nova guiança Editorial Sai Pe. Daniel Menezes, e assume como administrador paroquial da acolhedora cidade de Carmo da Cachoeira, em fevereiro de 2019, o Pe. José  Procópio Júnior.
"Não cabe à pedra escolher o lugar que deve ocupar no edifício. Assim também não cabe à nós criaturas ditar ao Criador o que deve acontecer em nossa vida, pois Deus é quem sabe e dispõe com sabedoria própria." − Dom Servílio Conti, IMC Como página que observa os acontecimentos neste pedaço de chão mineiro, limitado por montanhas e que, segundo o cachoeirense Padre Godinho, “todas são azuis”, registramos o remanejamento ocorrido entre padres ligados a Diocese da Campanha no ano de 2019. Entre as mudanças encontra-se a Paróquia Nossa Senhora do Carmo/Carmo da Cachoeira – MG.

Sai nosso querido Padre Daniel Menezes. Por ele continuamos a rezar e o devolvemos, entre lágrimas e a esperança de um dia tê-lo entre nós. Somos eternamente gratos e devedores. Entra, aureola…

A capela na fazenda dos Terras.

Em uma das correspondências¹ enviadas ao Padre Manoel Francisco Maciel, Pároco da mineira igreja matriz de Nossa Senhora do Carmo de Carmo da Cachoeira, pelo genealogista Ary Florenzano diz: “É de se notar que ainda existe na velha fazenda dita ”dos Terras”, hoje propriedade da família Gouvêa Reis uma capelinha na sala de entrada”. Visitando o local e conversando com pessoas mais idosas em diferentes pontos da região próxima é muito comum ouvir estórias de ter havido uma pequena capela na fazenda. A arte de Maurício José Nascimento registrou a síntese de vários depoimentos e apresenta-a ao leitor – a capela, da fazenda dos Terras.

A Fazenda dos Terras foi chamada em épocas remotas - aquela em que o local pertencia a Carrancas - de Sertão Dourado. Foi ali que a Família de Manoel Francisco Terra e Ana Vitória de Jesus se estabeleceu².

1. as correspondências foram escritas entre 09.05.1944 ao ano de 1965.
2. Adentas - Celso Prado.

Comentários

projeto partilha disse…
Afonso Arinos de Melo Franco, Estadista da República, foi citado por Paulo Mercadante em 1 de setembro de 2009, ao se referir ao Livro OS SERTÕES DO LESTE, Estudo de uma Região: A MATA MINEIRA. Zahar Editores. Rio do Janeiro. Utiliza a seguinte fala de Dr. Afonso Arinos, entre tanta história digna de ser revista por todos nós: " O Sul, com suas velhas cidades de que a ilustre Campanha da Princesa e São Gonçalo do Sapucaí são símbolos expressivos e comoventes, conhecera o século XVIII mineiro na sua significação mais precisa." Cf.:São Tomé on-line - Windows Internet Explorer www.blogger.com/feeds/...

Postagens mais visitadas deste blog

Antiga foto da fazenda da Serra de Carmo da Cachoeira.