Padre José Procópio Júnior em Carmo da Cachoeira

Imagem
Paróquia Nossa Senhora do Carmo sob nova guiança Editorial Sai Pe. Daniel Menezes, e assume como administrador paroquial da acolhedora cidade de Carmo da Cachoeira, em fevereiro de 2019, o Pe. José  Procópio Júnior.
"Não cabe à pedra escolher o lugar que deve ocupar no edifício. Assim também não cabe à nós criaturas ditar ao Criador o que deve acontecer em nossa vida, pois Deus é quem sabe e dispõe com sabedoria própria." − Dom Servílio Conti, IMC Como página que observa os acontecimentos neste pedaço de chão mineiro, limitado por montanhas e que, segundo o cachoeirense Padre Godinho, “todas são azuis”, registramos o remanejamento ocorrido entre padres ligados a Diocese da Campanha no ano de 2019. Entre as mudanças encontra-se a Paróquia Nossa Senhora do Carmo/Carmo da Cachoeira – MG.

Sai nosso querido Padre Daniel Menezes. Por ele continuamos a rezar e o devolvemos, entre lágrimas e a esperança de um dia tê-lo entre nós. Somos eternamente gratos e devedores. Entra, aureola…

2000 matérias publicadas em nosso blog..

Para ser mais exato 2004
Obrigado é pouco.

Chegar a 2000 matérias escrevendo apenas assuntos sobre genealogia, cultura, e história é uma marca para qualquer blog. Vemos no coroamento de nosso projeto uma vitória, não nossa, mas da evolução da sociedade cachoeirense. Apenas em um terreno fértil poderíamos esperar uma colheita tão farta.

Não ficamos surpresos, mas sim eternamente agradecidos aos 120 leitores diários deste blog e aos nossos empenhados colaboradores.

Comentários

Anônimo disse…
Existe algo muito, muito maior e que sobrepõe a cultura. A DIVIDA da humanidade com os filhos da Criação. Sua superação e resgate, através da única ferramenta efetiva, a LEI DO AMOR UNIVERSAL, é o elemento desencadeador deste marco, que ora os cachoeirenses e seus parceiros nominados e anônimos comemoraram.Luz, Harmonia e Gratidão a todos.
Anônimo disse…
Vamos encontrar nossas origens, ah, se vamos. É gente pra ninguém botar defeito. É só olhar o mapa lá embaixo. Pipocou que pipocou.
Anônimo disse…
Os documentos existem. É só ter persistência que a gente acha. Persistência é o que não falta nesta família. Vamos escarafunxar até achar. Em algum ponto do planeta há de haver algo que nos leve ao documento. Estamos espallhados por todo o planeta e em mutirão de busca. Vamos chegar nele neste século XXI. Ah, se vamos.
Anônimo disse…
Jorge Vilela se não desistiu em 20 anos, não vai desistir agora. Você está muito bem acompanhado: a familia Rates. De onde estou eu vi. Hoje extinguiram-se as fronteiras e o acesso ficou bem fácil pelo mundo virtual.
Parabéns ao seu amigo TS Bovaris, qualidade para ninguém botar defeito. Parabéns a sua igreja e a sua doação ao serviço, desconhecia esse seu lado.

Postagens mais visitadas deste blog

Antiga foto da fazenda da Serra de Carmo da Cachoeira.