O Pianista Francis Vilela



Àqueles que tiveram a oportunidade, durante 60 minutos de permanecer em estado contemplativo diante das apresentações ocorridas no Recital de Piano e Canto em Carmo da Cachoeira, no último dia 17, terão dificuldades em entender uma característica de infância do pianista cachoeirense Francis – a hiperatividade.
Aí está ele para mostrar à sociedade – professores, autoridades, representantes do povo na Câmara e líderes de maneira geral –, o poder transformador da música. Dentre seus elementos, a melodia e a harmonia, possuem papel decisivo nas mudanças de comportamento. Requerem reflexão e contemplação, afetando de maneira positiva o corpo humano. Se de um lado o menino Francis apresentava uma personalidade buscadora, própria dos artistas e difícil de ser entendida pelos adultos que com ela interagem, por outro sua alma trazia as marcas da harmonia.
No meio do caminho, e auxiliando a adequação, seus grandes amigos, seus pais e parentes, sua religião e a sociedade organizada, criaram oportunidades para sua interação nos espaços sociais e religiosos. Lino Marcos fala com alegria que lhe vem da alma, do Trio DORÉMI (Francis, Lino e Rodrigo). Diz que existem fotos desse tempo. Lino relata também um comentário feito por um professor de Francis: “Este menino precisa estar engajado em atividades que o leve a vivenciar momentos de harmonia”. Realmente uma abordagem sensível e humanizadora que, com suas palavras, procurou potencializar em seu educando habilidades percebidas em forma latente; viu nele a sensibilidade, a criatividade, a inteligência, enfim, percebeu nele um talento especial. Francis hoje vive o presente. Está inteiro no que faz. Como superou em si, através do esforço, a desarmonia existente entre personalidade e alma, consegue contagiar a platéia, que inconscientemente é levada a vivenciar um estado de plena paz e harmonia. Uma bênção a parceria com as mezzo-sopranos, Maisa e Larissa, cúmplices diretas destes atributos compartilhados. Que nossas autoridades possam manter esta bênção entre nós, cachoeirenses.

Comentários

Anônimo disse…
Francis, parabéns pelo sucesso. Meninas, vê se continuam juntos.
Anônimo disse…
Quietinho, quietinho o Francis foi se aperfeiçoando. Um presentão para a cidade.
Anônimo disse…
Maisa cuide com muita atenção de sua voz. Ela é preciosa demais. Não pode ser guardada e nem prejudicada.
Anônimo disse…
Existem os que nascem numa terra e voam para outros recantos. Numa revoada, Larissa aqui aterrizou. Faz muito, muito tempo. Já é uma cachoeirense. Obrigado por você existir e viver aqui.
Anônimo disse…
Que trio legal!!!!!!!!!!!!!!

Postagens mais visitadas deste blog

A organização do quilombo.